Adrian Newey
Automobilismo Fórmula 1

Adrian Newey acredita que FIA foi influenciada por fabricantes nas regras para 2026

Diretor técnico da Red Bull, Adrian Newey, deu declarações de que acredita haver uma suposta influência sobre a FIA para montagem das regras de 2026 da Fórmula 1. As novas regras da categoria que entram em vigor em 2026 tem sido um tema polêmico nos bastidores da maior modalidade de automobilismo do planeta e aqui na Playmaker Brasil já falamos sobre ela, com opinião de Max Verstappen e outros pilotos do grid sobre o novo regulamento.

Para Newey, as regras de 2026 da F1 não foram feitas apenas com interesses esportivos, porém também para agradar certos fabricantes. De acordo com o dirigente, a FIA fez várias concessões nas regras para atrair mais fabricantes para a modalidade. Todavia, o britânico afirmou que essa não foi a melhor forma de abordar o novo regulamento.

No momento, as regras parecem um pouco estranhas, mas é muito cedo para escrevê-las ou dizer que elas não serão boas. Chega um ponto em que, como designer, você primeiro analisa o que pode obter delas. Nesse ponto, você desenvolve uma opinião se as regras são boas ou ruins, mas depois precisa ignorar isso e se concentrar apenas no desafio“.

disse Newey ao site Motorsport.com.

O diretor técnico da Red Bull ainda ressaltou que tirando a Ferrari, todas as outras fabricantes entram e saem da Fórmula 1 quando bem entendem, e que é preciso fazer um bom show e recompensar a diversidade:

Parece que a FIA tem sido fortemente influenciada por um ou dois fabricantes, na esperança de que eles possam apaziguá-los e, talvez, conseguir o envolvimento de outros”.

Suponho que, com a entrada da Audi em 2026, eles conseguiram uma vitória parcial, mas não tenho certeza de que o compromisso geral valha a pena. A realidade é que os fabricantes – com exceção da Ferrari – vêm e vão. São as equipes que são o núcleo do negócio e, claro, o grande núcleo real são os espectadores“.

Portanto, é imperativo que façamos um bom show e, como parte disso, claramente recompensamos bem a diversidade“.

O novo regulamento da F1 que incomoda Adrian Newey

Com a entrada da Audi em 2026, a Fórmula 1 vai mudar algumas coisas como na questão do DRS e entre outros pontos que estão levantando muitas polêmicas nos paddocks. Como mencionado anteriormente, vários pilotos já estão reclamando das novas regras sugeridas pela Federação Internacional de Automobilismo.

Uma das principais questões que tangem o novo regulamento para 2026, são os carros que segundo as novas regras terão que ser mais leves, possibilitando uma maior velocidade dos automóveis e o aumento da competitividade na F1. Outras pautas que valem ser mencionadas é o uso de motores elétricos, a mudança de conceito e de uso da asa móvel e a adição do push-to-pass, uma espécie de botão de ultrapassagem.

Ao ser bem observado (opinião pessoal) pode se dizer que o novo regulamento tenta caminhar junto com as mudanças previstas (e que já são vistas) no mundo do automobilismo, principalmente dos carros em geral que vem cada vez mais aumentando a quantidade de automóveis com motores elétricos.

Com isso, o questionamento de Adrian Newey faz algum sentido, ao observar que a tendência é que as coisas mudem bastante e as fabricantes, até por uma questão de lucro, tentarão se manter dentro das novos padrões do mercado automobilístico.

Power Ranking GP do Canadá
Carro da Red Bull, do diretor Adrian Newey, em ação na Fórmula 1 — Foto: Mark Sutton / Motorsport Images