Álvaro Pacheco, Vasco
Futebol Brasileirão

Álvaro Pacheco assume responsabilidade após Vasco ser goleado pelo Flamengo: “A culpa é minha, não nego”

Tendo sofrido a maior goleada de sua história em um clássico contra o Flamengo, o Vasco ainda se questiona diante do 6 a 1 deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Questionamentos os quais foram prontamente respondidos pelo treinador Álvaro Pacheco, estreante da tarde no confronto disputado no estádio do Maracanã. O comandante recém-contratado começou sua entrevista coletiva pedindo desculpas à torcida vascaína e assumiu a responsabilidade pelo resultado.

Em primeiro lugar, é pedir desculpa. O resultado aconteceu e eu sou o responsável enquanto treinador. Começamos muito bem. Conseguimos equilibrar, fomos capazes de marcar um gol e tivemos chances de fazer o segundo. Depois que sofremos o gol a equipe perdeu um pouco o controle emocional”.

Ao falar sobre a goleada sofrida contra o maior rival, Pacheco afirmou que sua convicção diante da postura apresentada pelo Vasco e seu trabalho não irá mudar, e que a derrota deve servir como algo para tornar a equipe mais forte no decorrer da temporada.

Não muda nada na minha convicção, naquilo que vai ser o meu trabalho e na equipe que vai dar orgulho no futuro. Temos que sentir essa derrota, que foi um peso, e ter a noção do que temos que fazer para sermos mais fortes”.

O que mais disse Álvaro Pacheco após Vasco e Flamengo?

Há dois dias no comando do Vasco, Álvaro Pacheco fez uma análise do que viu de sua equipe ao longo do confronto, e destacou que após um bom começo nos primeiros 30 minutos, o empate do Flamengo fez o time se perder em campo, e piorou a partir da expulsão de João Victor, nos acréscimos da primeira etapa.

 Quando está criando uma identidade nova, aconteceu um imprevisto, eles esqueceram das referências novas e foram para as antigas. A equipe passou a pensar individualmente. Começou a saltar na pressão e a permitir muitos espaços ao Flamengo. Quando ficamos com um a menos, esses espaços ficaram mais evidentes”.

Álvaro Pacheco
O treinador Álvaro Pacheco durante Vasco 1×6 Flamengo — Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

Na coletiva de imprensa, Álvaro também foi questionado sobre a decisão de não ter relacionado o atacante David para o clássico. O jogador que vinha sendo titular com frequência e era o principal ponta do time, ficou fora do banco de reservas, e de acordo com o treinador, foi sacado por opção tática. Além disso, o comandante sinalizou uma mudança de hábitos entre os atletas do Vasco, e que em momentos de pressão, muitas vezes os hábitos antigos aparecem.

Foi opção tática. Tenho 36 jogadores, só poderia convocar 23 e a questão do David foi opção tática”.

Olhando para aquilo que foi nossa entrada, sentimos uma equipe com uma capacidade de controle do jogo e focada naquilo que viemos treinando. Aquilo que estamos tentando implantar são hábitos novos. Em momentos de aflição, os hábitos antigos muitas vezes voltam a aparecer”.

Chamou a responsabilidade para si

Mesmo estando em seu primeiro jogo à frente do Vasco e em tão pouco tempo de trabalho, Álvaro Pacheco não se intimidou diante da goleada, e assumiu a culpa pela derrota. O treinador manifestou que foi contratado para construir uma identidade para o time, preparar seus jogadores e sair em busca de resultados. Em décimo terceiro lugar com 6 pontos, o cruzmaltino terá onze dias de treinos para enfim encarar o Palmeiras no próximo dia 13, às 21h30 (de Brasília), no Allianz Parque.

Eu não gosto de arranjar desculpas a nível dos meus dos meus jogadores do meu elenco. A culpa e o responsável desta derrota é minha. Portanto, aquilo que eu tenho que fazer é trabalhar e preparar os meus jogadores”.

Não senti nenhuma necessidade, nenhum problema. Tive sempre um tempo e espaço para podermos trabalhar eu acho que é isso que eu tenho. Fui contratado para isso, para trabalhar para conseguir passar aqui uma identidade e irmos em busca de resultados”.

Mais uma vez, hoje não fomos capazes de fazer. Mas agora nós temos é que focar naquilo que vão ser as soluções para a equipe ficar mais forte no futuro e já no próximo desafio”.

Foto: Leandro Amorim/Vasco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *