Andy Murray
Tenis Notícias Olimpíadas

Andy Murray é convidado para a disputa dos Jogos Olímpicos em Paris

O renomado tenista Andy Murray foi contemplado com um convite para atuar nas Olímpiadas de Paris. Em meio a desistências de Aryna Sabalenka e Ons Jabeur, o britânico foi chamado pela ITF para fazer a sua despedida dos Jogos Olímpicos, depois de já ter conquistado dois títulos na competição, sendo eles em Londres-2012 e Rio-2016.

Foi revelado pela entidade que Andy Murray recebeu um dos convites especiais para atuar no torneio, principalmente por não ser um competidor qualquer. O ex-número 1 do mundo tem três títulos de Grand Slam nas costas e ainda carrega consigo duas medalhas de ouro na modalidade, pouca coisa, com certeza o experiente tenista não é.

Não é apenas de vitórias que um competidor vive, Murray já contou com uma derrota na primeira rodada quando esteve em Pequim-2008. Quando atuou em Tóquio-2020, ficou apenas nas duplas, porém, as oitavas de final foi seu último destino no Japão, nesta ocasião estava com Joe Salusbary ao seu lado.

“Ter a chance de competir pela quinta vez nos Jogos Olímpicos é uma razão para me manter motivado e continuar jogando”, disse o britânico de 37 anos à BBC. “Na Olimpíada de Londres, o dia das finais de simples e duplas mistas foi definitivamente um dos melhores da minha vida profissional. Foi definitivamente a maior felicidade que já senti, mais do que quando ganhei Wimbledon em 2013 ou o US Open em 2012”, completou Andy Murray.

Andy Murray e a Grã-Bretanha

A Grã-Bretanha se posiciona para às Olímpiadas de Paris sem ter Andy Murray como seu único representante, além dele, o país britânico contará com a presença de Jack Draper, Cameron Norrie e Daniel Evans, enquanto no feminino Katie Boulter será a única representante do país. Lembrando que todos atuarão no saibro, na terra batida, exatamente o mesmo piso de Roland Garros e do Rio Open.

Foto: Peter Staples/ATP Tour