Atlético-MG
Brasileirão Futebol

Após problemas com arbitragem, Atlético-MG contrata IA usada pelo Botafogo para análises

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, afirmou que contratou os serviços da Inteligência Artificial usada por John Textor, dono da SAF do Botafogo, para analisar as partidas do clube mineiro e identificar erros da equipe de arbitragem.

Em entrevista à Rádio Itatiaia, Coelho afirmou que lutará com todas as forças para defender os direitos e interesses do Atlético-MG.

– O Atlético está contratando a empresa que trabalha com o Botafogo para fazer as análises de Inteligência Artificial de todas as arbitragens. Nós vamos lutar com tudo que a gente puder para defender os direitos e os interesses do Galo. Mas não é fácil. A gente sofre muito e vê que não é só por erro das pessoas que fazem arbitragem, tem coisas acima disso.

A empresa contratada pelos dois dirigentes é a francesa Good Game. Na época que Textor solicitou os relatórios, foram apontados erros de arbitragem contra o Botafogo e favoráveis ao Palmeiras. Na derrota do São Paulo por 5 a 0 diante da equipe palestrina, foi apontado supostos “comportamentos anormais” de atletas são-paulinos. Passadas as denúncias, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Manipulação de Resultados e Apostas Esportivas (CPIMJAE) foi aberta.

Segundo o dirigente norte-americano, a manipulação foi 100% confirmada por especialistas e até mesmo pela Inteligência Artificial. Ainda sim, as provas da acusação não vieram a público. No último 22 de abril, em depoimento no Senado Federal, ele reforçou que o time alviverde foi favorecido e pediu que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) investigasse.

– Não vejo contradição. Baseado no que acredito, nas evidências que temos, vamos comprovar que o Palmeiras foi beneficiado por manipulação de resultados em 2022 e 2023. Eu nunca aleguei que o Palmeiras ou o São Paulo, como clubes, de estarem por trás disso. O Júlio (Casares, mandatário são-paulino) é uma das pessoas mais receptivas a mim. Me abraçou e disse que minha presença foi transformadora. Existem evidências que os jogadores dele estiveram envolvidos, eu não sei a razão do seu comportamento naquele dia.

Hulk, Atlético-MG, ao ser expulso contra o Palmeiras (Foto: AGIF)
Hulk, Atlético-MG, ao ser expulso contra o Palmeiras (Foto: AGIF)

Atlético-MG

A bronca do Galo passa pela polêmica expulsão de Hulk na derrota por 4 a 0 para o Palmeiras, na Arena MRV, na última segunda-feira (17), pelo Campeonato Brasileiro, que foi aplicada pelo árbitro pernambucano Rodrigo José Pereira de Lima, pertencente ao quadro da FIFA.

(Foto: Gilson Lobo/AGIF)