Barcelona demite Xavi
Futebol La Liga

Barcelona demite Xavi e se aproxima de acerto com Hansi Flick, segundo imprensa espanhola

Após anunciar que deixaria o Barcelona em janeiro deste ano, Xavi Hernández deu um passo atrás e afirmou que ficaria no comando da equipe até o final da nova temporada, quando seu contrato encerraria, em junho de 2025. Mas em reunião realizada pelo clube nesta sexta-feira, o treinador de 44 anos foi comunicado oficialmente pelo presidente Juan Laporta, de que não terá seu vínculo renovado com o time catalão, e que já tem um nome sondado para substitui-lo na liderança do elenco.

Segundo a imprensa espanhola, o alemão Hansi Flick, ex-treinador do Bayern de Munique e da seleção da Alemanha, está cotado pelo Barcelona como o próximo técnico do time, e se aproximou de um acordo com o profissional, sem clube desde sua saída da seleção alemã em setembro de 2023. De acordo com jornais da Espanha, Flick teve conversas com o português Deco, diretor esportivo do Barça, e já teria recusado uma proposta do Chelsea aguardando uma decisão dos espanhóis diante da saída de Xavi.

Hansi Flick, possível novo técnico do Barcelona
Hansi Flick, possível novo técnico do Barcelona na temporada 2024/2025 — Foto: JOHN MACDOUGALL / AFP

Durante a semana, às vésperas da reunião, Xavi demonstrava tranquilidade em meio à sua decisão de permanência no clube, porém, terminou pego de surpresa pela saída confirmada na reunião, com a presença de Deco, do presidente Juan Laporta, e os auxiliares de Xavi, seu irmão Òscar Hernández, e Sergio Alegre. O ex-jogador e até então treinador do Barcelona, comanda a equipe pela última vez neste domingo, diante do Sevilla, pela última rodada da La Liga.

Para mim, não mudou absolutamente nada. Vamos nos sentar com o presidente. E se tivermos que conversar sobre algo, o faremos, mas em princípio tudo está como era há três semanas.

— Xavi Hernández, então técnico do Barcelona.

O que causou a queda de Xavi no Barcelona?

Apesar de assegurar o vice-campeonato espanhol, uma vaga na próxima Champions League e na Supercopa da Espanha, o cenário atual de Xavi não atendeu as expectativas criadas pelo presidente do Barcelona Juan Laporta, e pela própria torcida, que esperava da equipe um novo título nacional após a conquista da edição de 2022/2023, e outras taças no decorrer da atual temporada, prestes a encerrar. Além disso, Laporta e Xavi não estavam se entendendo tão bem como antes, e divergiam numa série de declarações. O Barça vem de uma seríssima crise financeira para 2024/2025, e o técnico afirmou que o clube teria muita dificuldade para se reforçar.

Joan Laporta e Xavi durante evento no CT do Barcelona
Joan Laporta e Xavi — Foto: Albert Gea/Reuters

De acordo com o portal The Athletic, da Inglaterra, o Barcelona busca cobrir um furo econômico de 130 milhões de euros em seus cofres (o equivalente a R$ 730 milhões) para pensar em contratações, o que levou Xavi à declaração que desagradou Juan Laporta. Outro fator determinante para a queda do espanhol no time catalão é o desempenho do rival Real Madrid nesta temporada, na qual conquistou La Liga com quatro rodadas de antecedência e está em mais uma decisão de Liga dos Campeões da Europa. Os Merengues também são dor de cabeça para o Barça pelas contratações que vem realizando a cada novo ciclo, e que agravam cada vez mais a situação do clube da Catalunha.

Oficialmente desligado do clube a partir do mês de junho, quando se inicia a nova temporada do futebol europeu, Xavi comanda o Barcelona pela última vez neste final de semana, diante do Sevilla fora de casa. O confronto válido pela última rodada do Campeonato Espanhol será realizado no domingo, às 16h (de Brasília), no Ramón Sánchez Pizjuán, casa dos RojiblancosO Barça é o segundo colocado da competição com 82 pontos, e não pode mais ser alcançado pelo Girona, que vem na sequência com 78.

Foto: LLUIS GENE/AFP via Getty Images.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *