Marcelo Bielsa
Futebol Copa América

Marcelo Bielsa reflete sobre vendas de jogadores jovens para a Europa

Na véspera do confronto pelas quartas de final da Copa América contra a seleção brasileira, Marcelo Bielsa, treinador do Uruguai, utilizou a coletiva de imprensa para fazer uma longa reflexão sobre o estado do futebol moderno. Em Las Vegas, nesta sexta-feira, o técnico argentino criticou a venda precoce de jovens jogadores sul-americanos para o futebol europeu, citando o caso de Endrick, atacante que será titular neste sábado.

Durante a coletiva, ao ser questionado sobre o São Paulo de 1992, Bielsa interrompeu o jornalista brasileiro e iniciou uma reflexão profunda sobre o futebol atual.

“Você lembra a formação do São Paulo? Com um treinador monumental e uma formação de todos jogadores de seleção brasileira, todos jogando no futebol local. Vejam o que aconteceu com o pobre futebol sul-americano. Lá jogavam Raí, Antonio Carlos, Ronaldo, Cafú, Pintado, Muller, todos jogadores ‘europeus’, mas antes de irem à Europa jogaram duas finais de Copa Libertadores. O que aconteceu com o futebol?”, questionou Bielsa.

Ele prosseguiu, destacando a mudança de cenário do futebol sul-americano e seu impacto nas comunidades mais pobres:

“O futebol, que é propriedade popular essencialmente… Por quê? Os pobres têm muita pouca capacidade de acesso à felicidade porque não dispõem de dinheiro para comprar felicidade. O futebol, como é gratuito, é de origem popular. Esse futebol, que era uma das poucas coisas que os mais pobres mantinham, já não tem mais, porque aos 17 anos Endricks vão, o ‘winger de Palmeiras’ (Estevão)… que lástima que eu tenha que dizer hoje algo que só vai me trazer críticas,” afirmou.

Bielsa e as vendas recentes de jogadores jovens

Em uma lista feita recentemente pelo Transfermarkt, cinco das maiores vendas de jogadores de 18 anos ou menos são de times brasileiros. Endrick, Rodrygo e Vinicius Júnior, os três do Real Madrid, lideram a lista, enquanto a transferência de Vitor Roque para o Barcelona é a quinta. Na décima posição, temos a ida de Estêvão para o Chelsea, fechada no mês passado.