Caitlin Clark
Basquete

Caitlin Clark e o início da era de ‘ouro’ da WNBA

Estamos a um dia do Draft de 2024, onde Caitlin Clark será selecionada na primeira escolha geral, e a WNBA vive a expectativa do início de um período que pode ser considerado um dos melhores na história da competição.

E tudo isso começa com Caitlin Clark. A jogadora de Iowa é considerada a principal atleta (entre homens e mulheres) a ter atuado no basquete americano a nível universitário. Seus múltiplos recordes quebrados durante sua passagem na NCAA – incluindo a de maior pontuadora tanto no masculino quanto no feminino – mostram a força que a armadora levará para WNBA.

Efeito ‘Caitlin Clark’

O efeito ‘Caitlin Clark’ vivido pelo basquete feminino universitário (WCBB) não foi apenas em quadra. Os últimos três jogos de Iowa no March Madness quebraram recordes da TV americana. O confronto que “reviveu” a final de 2023 entre Iowa e LSU, que colocou em quadra Clark e Angel Reese, grandes nomes e rivais na WCBB, registrou cerca de 12.3 milhões de espectadores – batendo eventos esportivos como as finais da NBA de 2023 e a World Series (MLB) também de 2023.

Enquanto Clark e Iowa seguiram avançando na competição, o número de espectadores acompanhando o March Madness feminino continuaram a aumentar. Vale destacar que, nesse momento, durante as semifinais da competição, os ingressos chegaram a custar o dobro do masculino.

E para aumentar ainda mais o número de espectadores, Iowa enfrentou Connecticut, colocando as duas principais jogadoras da WCBB em quadra: Clark e Paige Bueckers. O duelo das armadoras atraiu cerca de 14.2 milhões, transformando o jogo como o maior no quesito audiência na história da ESPN em partidas de basquete.

Então, a grande final entre South Carolina e Iowa não decepcionou. O jogo chegou a ter um pico de cerca de 24 milhões de espectadores, com 18.7 milhões durante a partida. E a final se tornou o evento esportivo com mais audiência nos Estados Unidos desde 2019 (excluindo jogos da NFL e as Olimpíadas), além de ter sido o maior jogo de basquete (amador ou profissional) com mais audiência desde 2019.

Todos esses números, impulsionados principalmente pelo ‘hype’ em cima de Clark, é um dos fatores que pode mudar o patamar da WNBA a partir da próxima temporada. E já vemos reflexos disso.

Recentemente, a WNBA confirmou que o Indiana Fevers, que deverá selecionar Caitlin Clark na primeira posição no Draft, terá cerca de 36 dos seus 40 jogos transmitidos a nível nacional.

Caitlin Clark durante a final da NCAA de 2024, contra South Carolina de Kamilla Cardoso (Foto: JUSTIN TAFOYA/NCAA PHOTOS VIA GETTY)
Caitlin Clark durante a final da NCAA de 2024, contra South Carolina de Kamilla Cardoso (Foto: JUSTIN TAFOYA/NCAA PHOTOS VIA GETTY)

Em quadra

Não há dúvidas de que Caitlin Clark irá alavancar a WNBA em 2024-25, no quesito audiência, por conta de seu ‘hype’, e em quadra, a armador chega como grande destaque da liga.

Poucas horas após Clark ter se declarado como elegível no Draft, as casas de apostas americanas foram à “loucura”. Mesmo sem ter sido escolhida no Draft, Clark já é considerada a terceira favorita para vencer o prêmio de MVP da WNBA.

Já nos números, Clark deixa a NCAA após atuar em 139 jogos, com média de 28.4 pontos e 8.2 assistências, com aproveitamento de 46% e 37% em bolas de três.

Outros fatores

Existem outros fatores relacionados a classe de novatas que deixaram a temporada da WNBA de 2024-25 extremamente competitiva. Tirando Caitlin Clark da “equação”, existem outros jogadores que deverão ajudar ainda mais na popularização da competição.

Além de Clark, teremos disponível neste draft: Kamilla Cardoso, Cameron Brink, Aaliyah Edwards, Rickea Jackson e Angel Reese. Todas elas possuem, assim como Clark, a capacidade de causarem impacto imediato.

WNBA

A temporada da WNBA de 2024-25 irá começar no dia 14 de maio, e essa edição tem tudo para ser uma das melhores da história do basquete feminino americano.

(Foto: The New York Times)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *