Cássio Corinthians
Futebol Brasileirão

Em reunião, Cássio expõe desejo de deixar o Corinthians; diretoria faz proposta final ao goleiro

Ídolo alvinegro, multicampeão e segundo atleta com mais partidas disputadas na história do Corinthians, Cássio não abre mão de sua saída após catorze temporadas no clube. O goleiro tem contrato com o Timão até dezembro, porém, manifestou interesse em rescindir seu contrato antes do prazo estipulado.

Durante reunião realizada na última segunda-feira, um dos empresários do arqueiro informou à direção do Corinthians que Cássio está se sentindo desgastado e compreende que seu ciclo iniciado no Timão há treze anos, no final de 2011, chegou ao fim. O goleiro tem na mesa propostas de outros clubes, sendo a do Cruzeiro considerada até o momento a mais vantajosa, porém, ainda não aceita em definitivo. Apesar de demonstrar certo interesse na oferta, o jogador ainda não fechou acordo com o clube mineiro – podendo assinar pré-contrato a partir da nova janela de transferências.

Corinthians tenta proposta final para manter Cássio

Para manter o ídolo na equipe, a direção do Corinthians já se organiza para apresentar uma contra-proposta à oferta do Cruzeiro. O Timão propôs a Cássio uma renovação contratual de dois anos, mas até o momento, não convenceu Cássio a continuar em Parque São Jorge. O atleta e seus agentes reforçaram que a intenção de saída não tem relação com questões financeiras ou contratuais.

Ao final da partida de hoje com o Argentinos Juniors, o alvinegro fará uma nova abordagem em busca de convencer Cássio a permanecer no clube. Reserva desde o confronto contra o Fluminense, o goleiro está concentrado para o jogo desta noite a ser disputado na Neo Química Arena.

Com 36 anos, Cássio demonstra interesse em disputar mais três ou quatro temporadas, e compreende que o vínculo entre ele e o Corinthians seja a melhor alternativa para ambas as partes. O goleiro manifestou que sua presença no elenco corintiano traria uma pressão extra sobre Carlos Miguel, titular há seis partidas, e já criticado após a derrota para o Flamengo no último sábado. Cássio entende que “empurrar” tal situação para o final do ano só traria desgaste aos personagens envolvidos na história.

Cássio ovacionado pela torcida do Corinthians
Cássio aplaudido e recebido com carinho pela torcida durante Corinthians e Fluminense na NQA — Foto: Jhony Inacio/Meu Timão.

O esgotamento físico e mental de Cássio no Corinthians não é recente, pois como líder do elenco e multicampeão com a equipe na década de 2010, o goleiro tornou-se uma espécie de escudo para os colegas de time em momentos de crítica da imprensa e da torcida – algo muito comum nas últimas temporadas. Desde a saída de atletas como Gil, para o Santos, e Renato Augusto, para o Fluminense, o arqueiro tem sido cada vez mais responsabilizado pelos resultados de 2024.

No último jogo como titular, contra o Argentinos Juniors em Buenos Aires, o goleiro do Timão fez um desabafo que lhe rendeu apoio e solidariedade da opinião pública e do elenco corintiano. Em treze anos, Cássio tem 712 partidas pelo Corinthians e nove títulos conquistados: quatro Paulistas (2013, 2017, 2018 e 2019), dois Brasileiros (2015 e 2017), uma CONMEBOL Libertadores (2012), um Mundial de Clubes (2012) e uma Recopa Sul-Americana (2013).

Se eu estiver atrapalhando o Corinthians, se não estiver agradando… Para mim está muito difícil também. Tudo de errado que acontece no Corinthians sobra para mim. O time leva gol e a culpa é do Cássio. Toma um gol de pênalti e a culpa é do Cássio.”

Foto: Fabio Giannelli/Agif/Gazeta Press.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *