andrea mid season 6
Automobilismo Fórmula 1

Chefe da McLaren discorda de Norris sobre possível vitória em Ímola

O chefe da McLaren, Andrea Stella, discordou da afirmação de Lando Norris, quando o piloto inglês disse que venceria a corrida em Ímola (19/05) com mais “uma ou duas voltas“.  Stella falou que não sabe se concorda com afirmação de Norris que teria passado Max Verstappen com mais uma ou duas voltas no GP da Italia, nas últimas voltas da Emilia Romagna. Norris diminuiu a diferença para Verstappen nas últimas voltas e o piloto da McLaren acredita que podería ter vencido Verstappen.

No começo da corrida Norris teve dificuldades de acompanhar Max Verstappen, que foi pole position, usando pneus médios. Porém, após a troca de pneus, saindo dos médios para os duros, o piloto inglês conseguiu acompanhar o ritmo de Max Verstappen e diminuiu a distância para o tricampeão. Apesar de ter conseguido pressionar Verstappen nas últimas 15 voltas, acabou não conseguindo ultrapassar o holandês.

Norris conseguiu ficar menos de um segundo de diferença de Max, porém, o piloto da Red Bull conquistou sua quinta vitória na temporada 2024. Com isso, Norris acredita que teria conseguido vencer Max no final, com “mais uma ou duas voltas“, porém, o chefe da McLaren discorda das falas de seu piloto. Andrea Stella falou sobre as dificuldades de pilotar em Ímola e ainda destacou que era Max Verstappen com quem Norris estava brigando.

Muitas vezes você diz que gostaria de uma volta a mais. É o que é e também é Max Verstappen, tenho certeza de que ele estava com um pouco de dificuldade, mas ele conseguiu tirar o máximo proveito do que tinha, então parabéns Max e parabéns aos nossos dois pilotos, segundo e quarto“, falou Stella ao Sky Sports F1.

Apesar de ter discordado de Norris, Stella destacou o cuidado do piloto inglês com os pneus e no seu gerenciamento, visto que Lando manteve seus pneus consistentes e conseguiu suportar a pressão de Charles Leclerc, além de brigar até o final contra Verstappen.

Sobre essa questão, Stella falou: “Na verdade, perdemos muito tempo no primeiro stint atrás de Max, mas tínhamos muita degradação na traseira e achamos que, na verdade, hoje era uma questão de observar os espelhos [mais] do que a nossa frente“, falou o chefe da McLaren.

Gerenciar o orçamento dos pneus foi um fator importante e temos que dizer que, desse ponto de vista, Lando se tornou um pouco mestre. Oscar pagou por alguns problemas que tivemos ontem na classificação, caso contrário ele também estaria no pódio. Levamos isso de forma positiva e agora olhamos para frente com algum otimismo“, completou Stella.

Lando Norris ainda falou da frustração de não ter conseguido vencer no final e destacou que perdeu muito tempo no inicio da corrida com os pneus médios. Para o inglês, isso custou sua segunda vitória seguida, duas semanas depois de vencer em Miami.

Lutei muito até a última volta, mas perdi um pouco demais para Max no início”, disse Norris. “Ele estava muito melhor no primeiro turno e, obviamente, no segundo turno estávamos mais fortes“, falou Norris.

Ainda é uma surpresa dizer que é frustrante não ter vencido. Mas, depois do último fim de semana e das melhorias que fizemos, era o que deveríamos esperar“, completou o piloto.

Norris pode ser um novo rival para Max Verstappen?

Além de ter vencido em Miami e ter disputado a vitória até o final em Ímola, Lando Norris vem se mostrando o piloto mais consistente e o que mais tem incomodado Max Verstappen desde 2023. O segundo lugar na Ítalia, mostra que em um cenário de inconsistência de Leclerc e da Ferrari e Mercedes e Hamilton cada vez ficando mais para trás, a McLaren após atualizações em seu carro, desde o ano passado, surge como a equipe que mais incomoda a Red Bull e Max Verstappen.

Dentro desse atual cenário, Lando Norris vem se mostrando um piloto muito competente. Foi o que mais cresceu em 2023, chegando ao pódio diversas vezes e por pouco não vencendo, até que na atual temporada conquistou sua primeira vitória na Flórida.

Em Mônaco, veremos se Norris e a McLaren seguirão sendo uma pedra no sapato da Red Bull. O Grande Prêmio de Monte Carlo ocorrerá apenas no dia 26 de maio. Em uma das provas mais difíceis do calendário da F1, Norris e McLaren serão mais uma vez testados.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *