arena corinthians neo química arena nfl
Futebol Brasileirão

Corinthians acumula dívida de R$ 706 milhões com a Caixa Econômica Federal

A situação financeira do Corinthians ganha destaque mais uma vez, desta vez devido à dívida do clube com a Caixa Econômica Federal. Segundo informações recentes, o montante devido pela agremiação alvinegra atualmente é de aproximadamente R$ 706 milhões.

Essa dívida, originada a partir do financiamento para a construção da Neo Química Arena, foi inicialmente contratada em 2013 no valor de R$ 400 milhões. No entanto, ao longo dos últimos 11 anos, o saldo devedor aumentou significativamente, chegando a um incremento de 76,5% devido a juros, correções e outros encargos.

Em 2022, após um período de negociações, o Corinthians e a Caixa estabeleceram novos termos para o pagamento da dívida, que na época estava em R$ 611 milhões. Contudo, a estatal ofereceu uma carência no pagamento até o final do ano, o que resultou em um aumento no valor devido. A dívida corintiana é ajustada pelo CDI (Certificado de Depósito Interbancário, vinculado à taxa Selic) mais 2% ao ano, totalizando 13,25% atualmente.

Para o ano de 2024, o Corinthians planeja repassar aproximadamente R$ 80 milhões à Caixa, divididos em parcelas pagas trimestralmente. A primeira delas será quitada neste mês, seguida por pagamentos em junho, setembro e dezembro.

Estimativas realizadas pelo clube indicam que ao longo dos últimos 11 anos, foram repassados cerca de R$ 265 milhões à Caixa. Até 2017, já haviam sido transferidos R$ 165 milhões, e no ano passado, aproximadamente R$ 100 milhões foram pagos. Desde 2023, o Corinthians vem quitando apenas os juros do financiamento. A partir de 2025, está previsto o início da amortização do valor principal.

Corinthians já negocia com a Caixa

Embora o clube tenha até 2041 para saldar a dívida, negociações estão em curso com a Caixa em busca de alternativas para antecipar esse compromisso. Uma proposta apresentada pela antiga direção do clube em 2023 foi recusada pela estatal. Em fevereiro deste ano, dirigentes do Corinthians se reuniram com o presidente do banco em Brasília para discutir o assunto, e uma nova oferta deve ser apresentada em breve pela agremiação alvinegra.

(Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *