Carille Corinthians santos
Futebol Brasileirão

Corinthians topa pagar multa de Carille e treinador fica perto de retorno

Segundo informações do UOL, o próximo treinador do Corinthians está praticamente definido. Fábio Carille venceu a disputa com Ramón Díaz e se tornou a principal escolha do Timão para substituir o recentemente demitido António Oliveira. Apesar da diretoria do Santos ter recusado liberar o técnico, a diretoria corinthiana optou por pagar a multa rescisória do treinador, de aproximadamente R$ 2 milhões.

A decisão já foi comunicada a Carille, que agora aguarda o desfecho das negociações entre o Timão e o Santos, clube com o qual tem contrato até dezembro deste ano. Mesmo diante de sua possível saída, o treinador comandou o Peixe nesta sexta-feira (5), em duelo contra o Ceará pela Série B.

O clube do Parque São Jorge está bastante otimista e se apressa para concluir a contratação nas próximas horas. Desde a demissão de António Oliveira, o plano A do presidente Augusto Melo sempre foi o retorno de Carille. Diante da negativa do Santos de liberá-lo, o argentino Ramón Diaz, se tornou alvo principal da diretoria alvinegra, mas Augusto parece determinado em conseguir repatriar o comandante que conquistou o título brasileiro de 2017 com o Timão.

Carille é visto como uma opção de “segurança” para tentar salvar o Corinthians da luta contra o rebaixamento. Mesmo depois da vitória heróica contra o Vitória nesta quinta-feira (4), o Timão segue no Z4 do Brasileirão, figurando na 17ª posição com 12 pontos.

Fábio Carille e sua história no Corinthians

Fábio Carille já dirigiu o Corinthians em duas oportunidades, de 2016 a 2018 e em 2019. Sua primeira passagem, sucedendo Tite após trabalhar como seu auxiliar técnico no próprio clube paulista, foi a mais vitoriosa, ganhando um bicampeonato paulista em 2017 e 2018 e levantando a taça do Brasileirão em 2017.

Já em 2019, Carille teve um desempenho bastante pífio, vivenciando momentos de crise e protagonizando uma saída extremamente conturbada junto à antiga gestão do clube. No entanto, ele foi responsável pelo último título do Timão: o Paulistão de 2019.