Fernando Alonso, Aston Martin
Automobilismo Fórmula 1

Fernando Alonso critica falta de ”heroísmo” para jovens pilotos

Piloto mais experiente da Fórmula 1, com 387 largadas, 32 vitorias, 22 poles e 106 pódios em mais de 20 anos e dois títulos mundiais, Fernando Alonso afirma sentir que falta um pouco de ”heroísmo” entre os jovens pilotos por causa dos carros atuais da categoria serem mais fáceis de guiar. O espanhol declarou em entrevista recente que atualmente as disputas tem sido diferentes das que enfrentou durante muitos anos.

Aos 42 anos de idade, e podendo aumentar suas marcas até pelo menos a temporada 2026, com a extensão de seu vínculo com a Aston Martin, Alonso garantiu estar no grid da categoria até completar 44 anos de idade, no final de seu contrato. Seu rival Lewis Hamilton, que já tem 341 corridas feitas na categoria após 17 anos de F1 e sete títulos mundiais conquistados por McLaren e Mercedes, também poderá aumentar os seus números em sua carreira nos próximos dois anos andando pela equipe Ferrari.

Fernando-Alonso-scaled-aspect-ratio-512-320
Fernando Alonso — Foto: ANDREJ ISAKOVIC / AFP

Fernando Alonso compara períodos da F1 e lembra primeira experiência na categoria

Em entrevista ao The Times, Alonso comparou a forma como aborda os finais de semana de corrida com os pilotos mais jovens, que ele acredita não terem o mesmo heroísmo da sua geração. O bicampeão lembrou também de sua primeira experiência dentro de um carro de F1, quando fez sua estreia na categoria andando pela Minardi na temporada de 2001.

É mais fácil para a geração atual guiar os carros de F1, costumava ser mais heroico. É uma sensação estranha, não triste, mas lembro quando me apresentei e vim para uma corrida, de quanto respeito eu tinha, era um dos heróis guiando esses carros supervelozes. Agora parece ser mais fácil para os competidores que fazem sua estreia entre 16 e 17 anos, não é uma coisa heroica como costumava ser”.

Lembro-me quando entrei na F1, há 20 anos, nem o meu engenheiro conseguia explicar exatamente tudo sobre o carro. Não havia simuladores, aprendi as pistas no dia anterior, durante uma volta. Agora todos estão muito bem-preparados, fazem 200-300 voltas em uma pista antes de viajar pra lá, conhecem cada defeito de uma pista, curva, etc”.

Campeão pela Renault nas temporadas de 2005 e 2006, Fernando Alonso volta à ação na Fórmula 1 daqui dez dias, no Grande Prêmio da Espanha, a ser disputado no circuito da Catalunha. Na última prova, disputada no Canadá, o espanhol fechou o grid na sexta colocação, e é o nono colocado do campeonato de pilotos, com 33 pontos.

F1: Alonso critica falta de heroísmo para jovens pilotos; entenda
Fernando Alonso, piloto da Aston Martin, durante corrida na F1 — Foto: Zak Mauger / Motorsport Images

Foto: IMAGO HochZwei