Charles Leclerc Ferrari
Automobilismo Fórmula 1

Ferrari fala sobre desenvolvimento de carro de 2025

À medida que a temporada de Fórmula 1 de 2024 avança, a Ferrari parece reconhecer os retornos decrescentes de suas atualizações, alimentando rumores de que a equipe pode adotar uma mudança significativa de direção para o carro de 2025 com a chegada de Lewis Hamilton.

Uma mudanç sob consideração é a adoção de um conceito de suspensão dianteira pull-rod, um caminho utilizado com sucesso pela Red Bull. Apesar dos progressos notáveis com o atual SF-24, incluindo vitórias em corridas e uma intensa disputa pelo campeonato com Red Bull e McLaren, a Ferrari enfrenta desafios para extrair mais desempenho sob os regulamentos atuais.

A Ferrari introduziu um pacote de desenvolvimento no Grande Prêmio da Emília-Romanha, que trouxe resultados positivos, e planeja levar um pacote aerodinâmico avançado para o Grande Prêmio da Grã-Bretanha, adiantando a estreia originalmente planejada para a Hungria. Além disso, a equipe implantará duas novas asas traseiras: uma versão de baixo arrasto para o Canadá e outra adequada para circuitos de velocidade média, como a Espanha.

No entanto, o chefe da equipe, Fred Vasseur, reconheceu a crescente dificuldade em alcançar ganhos de desempenho:

“Com o teto de gastos e os regulamentos atuais, você tem que gerenciar ambos os aspectos e trazer atualizações apenas quando temos algo substancial,” disse Vasseur. “Há uma convergência de desempenho, e a taxa de desenvolvimento é muito menor do que há dois anos. Cada atualização traz ganhos menores do que antes, o que é normal.”

Este reconhecimento de retornos decrescentes e a intenção da Ferrari de não desperdiçar seu impulso atual alimentaram especulações de que a equipe pode reformular agressivamente seu carro de 2025, divergindo do esperado caminho evolutivo do SF-24.

A Ferrari já está trabalhando em seu carro para 2025, com três projetos em andamento em Maranello:

“Parte da equipe está focada nas atualizações desta temporada, outra está trabalhando no carro do próximo ano, e já demos luz verde para o carro de 2025. Além disso, o trabalho na unidade de potência de 2026 já começou,” afirmou Vasseur. “Quanto ao chassi e aerodinâmica para 2026, só podemos fazer hipóteses, já que os regulamentos ainda não foram finalizados.”

Os problemas da implementação de uma nova suspensão para a Ferrari

Implementar uma suspensão pull-rod exigiria um chassi totalmente novo, pois seriam necessários novos pontos de fixação para os braços de suspensão e mecanismos internos. Tal mudança também poderia permitir o reposicionamento do cockpit, melhorando a distribuição de peso e permitindo que a Ferrari explore todos os possíveis ganhos.

A consideração da Ferrari por uma suspensão dianteira pull-rod coincide com seus esforços para contratar Adrian Newey, visando fornecer insights para o carro de 2026, assim que ele for liberado de seu contrato atual no início do próximo ano.

Atualmente, a Ferrari utiliza uma suspensão traseira pull-rod (com a Haas também utilizando componentes similares) e permanece convencida de que não há benefícios significativos no conceito push-rod usado por outras equipes. O diretor técnico da Ferrari, Enrico Cardile, explicou no início deste ano por que não seguiram a abordagem de outras equipes.

“Nossa suspensão traseira é diferente em termos de distribuição dos braços superiores e inferiores em comparação com equipes como a Red Bull. Alcançamos bons resultados aerodinâmicos com nossa direção, e passar de pull-rod para push-rod não ofereceu uma vantagem substancial que justificasse os compromissos em termos de peso ou conformidade. Portanto, evoluímos nossa suspensão mantendo o mesmo layout.”

(Foto: Twitter Scuderia Ferrari)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *