Max Verstappen
Automobilismo Fórmula 1

Fórmula 1: CEO da Mercedes não esconde que quer Verstappen para 2025: “Ficaria bem de prata”

O CEO da Mercedes-Benz, Ola Källenius, admite que tem desejo de contratar Max Verstappen para a escuderia em 2025. A equipe está atrás de um substituto para Lewis Hamilton, que no próximo ano começará na Ferrari a partir da temporada 2025 da Fórmula 1. 

Källenius comprou a ideia de Toto Wolff e estão sondando o piloto holandês, que ainda possui contrato com a Red Bull, mas chegou a sondar uma saída durante a crise da equipe com o chefe, Christian Horner:

“Os melhores pilotos querem dirigir os melhores carros. Nosso trabalho é criar o melhor pacote. Também se trata de 2026 (ano do novo regulamento da F1)… é um novo começo e novas regras. Isso também significa uma oportunidade para todos. Quem sabe o que vai acontecer? Mas ele (Max Verstappen) ficaria bem vestido de prata” – disse o CEO.

Esta não é a primeira vez que a Mercedes sonda ao tricampeão mundial. Em março, Toto Wolff, chefe da equipe alemã, colocou Verstappen como a grande prioridade para a vaga de Lewis Hamilton:

“É um tipo de relacionamento que precisa acontecer. A menos que Max decida ir e então a vaga não estará mais livre conosco. É um tipo de relacionamento que precisa acontecer num determinado momento, mas não sabemos quando. Olha os níveis de desempenho dele… mas não gostaria de desconsiderar os outros também” – disse Wolff.

 

SONDADO, VERSTAPPEN VIU MERCEDES COMO ADVERSÁRIA

Max Verstappen teve Lewis Hamilton e a Mercedes como grandes rivais no primeiro título da carreira, em 2021. Na ocasião, o campeonato foi decidido na última volta da corrida final da temporada. Após o heptacampeão dizer que foi roubado naquele ano, Verstappen, em entrevista ao Globo Esporte.com, respondeu sobre e falou em perdão aos adversários:

“Claro, palavras e coisas foram ditas no calor do momento em 2021. Isso serve para os dois lados. Mas, como pessoa, acho que você sempre deve ser capaz de perdoar as pessoas, em primeiro lugar, e também dar segundas chances. Você sempre deve estar aberto a isso, porque você pode ficar chateado com algo para sempre. Foi um ano difícil para todos os envolvidos. Mas isso não significa também que, de repente, eu precise mudar de equipe. Estou feliz onde estou, feliz com o que estamos conquistando agora e quero continuar, é claro” – disse Verstappen ao ge.

(Foto: Clive Rose/Getty Images)