Verstappen
Automobilismo Fórmula 1

Fórmula 1: Max Verstappen vence um animado Grande Prêmio do Canadá

O piloto holandês, Max Verstappen, ganhou na tarde deste domingo o Grande Prêmio do Canadá, a nona etapa do mundial de Fórmula 1 disputado no circuito Gilles Villeneuve em Montreal (CAN). Essa foi a vitória de número 60 na carreira do piloto, a sexta na temporada e ampliou ainda mais a vantagem no mundial ao ver o segundo colocado no campeonato, Charles Leclerc, da Ferrari, não completar a prova deste final de semana.

Lando Norris, da McLaren, teve outra excelente prova, até liderando por algumas voltas, mas acabou na segunda colocação e se aproximou de Leclerc na disputa do campeonato mundial de pilotos. Pole Position na prova, o britânico George Russell terminou a prova na terceira posição em uma ótima disputa contra o seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, e Oscar Piastri da McLaren.

Fernando Alonso, da Aston Martin, terminou na sexta colocação da prova, seguido do canadense Lance Strool, também da Aston Martin. Alvo de muitas críticas durante a semana, o australiano Daniel Ricciardo terminou a prova na zona de pontos com uma boa oitava colocação com a sua VCARB. Após semanas conturbadas, os dois carros da Alpine terminaram na zona de pontuação com Pierre Gasly fechando na nona colocação e Esteban Ocon terminando na decima colocação fechando os dez melhores.

A próxima etapa do mundial será daqui a duas semanas, no dia 23 de junho, com o GP da Espanha, no circuito de Barcelona.

 

INÍCIO CONFUSO, COM ERRO DE VERSTAPPEN

O dia amanheceu muito encoberto e com vários períodos de chuva no circuito Gilles Villeneuve, fazendo com que a pista estivesse muito encharcada no início da prova, e a largada aconteceu com todos os pilotos tendo muito cuidado na primeira curva. Não houve nenhum incidente grave durante a corrida.

Quase todas as equipes optaram por largar com pneus intermediários, enquanto apenas os dois carros da Hass resolveram apostar em pneus para chuva extrema, e deu resultado nas primeiras seis voltas com Kevin Magnussen e Nico Hulkenberg conseguindo escalar o grid até facilmente chegando a ficar com os dois carros nas primeiras dez posições.

Com a pista secando rapidamente, os carros da Hass não tiveram mais a vantagem que tinham nas primeiras voltas e foram obrigados a fazerem suas primeiras paradas com menos de sete voltas completadas, enquanto no pelotão da frente, Russell conseguia manter boa vantagem para Max, Piastri e Norris.

Na volta 17, já com a pista mais seca, Verstappen cometeu um erro e Norris se aproveitou encostando no piloto da Red Bull e, três voltas depois, se aproveitando da abertura da zona de DRS no final da reta oposta e fez a ultrapassagem assumindo a segunda colocação da prova. Duas voltas depois, Norris se aproximou rapidamente de Russell e no mesmo ponto da ultrapassagem em Max assumiu a dianteira da prova.

 

CONFUSÃO ARMADA

Quando Norris tinha 11 segundos de vantagem sobre o segundo colocado, veio o primeiro safety car da prova, num acidente de Logan Sargeant, que rodou sozinho e bateu a traseira de sua Williams. Verstappen, Russell e Piastri se beneficiaram do momento em que a bandeira amarela foi dada e puderam fazer seus pits logo quando a bandeira foi acionada, já Norris teve fazer sua parada apenas na volta seguinte e caiu da primeira para a terceira colocação, perdendo posição para Verstappen e Russell.

Na volta de número 30, a bandeira verde foi dada com Verstappen na liderança, seguido de Russell, Norris e Piastri e a chuva voltava a cair sobre o circuito Gilles Villeneuve. Charles Leclerc, que resolveu apostar em pneus para pista seca em sua parada, teve que abandonar a prova por problemas em sua Ferrari. Na volta 40, novamente com o trilho formado e com sol, os pilotos tiveram mais uma parada, dessa vez para colocar os pneus para seco, com Lewis Hamilton sendo o primeiro deles a tentar sorte e conseguindo sair da sexta para a quinta colocação.

Na volta 46, Verstappen e Russell foram para os boxes colocando os pneus duros, mas Norris ficou mais duas voltas na pista com pneus intermediários tendo uma diferença de 21 segundos para Max e George. Norris parou na volta 48 e por muito pouco não conseguiu roubar a primeira colocação de Max no seu retorno a pista, mas ao mesmo conseguiu pegar o segundo lugar de Russell.

Na volta 54, veio o segundo safety car da prova com Carlos Sainz perdendo sua Ferrari e batendo em Alexander Albon e a prova ficou novamente em bandeira amarela por 5 voltas. As mercedes resolveram apostar em pneus mais novos para poder atacar na parte final da prova. Faltando 12 voltas para o final, a bandeira verde foi acionada com Verstappen, Norris, Piastri, Russell e Hamilton entre os cinco primeiros.

Verstappen conseguiu manter uma boa distancia para Norris, que não conseguia se aproximar do piloto holandês, enquanto as duas Mercedes conseguiram ultrapassar o Piastri e fechar com Russell em terceiro e Hamilton em Quarto.

 

CLASSIFICAÇÃO APÓS 70 VOLTAS:

  1. Max Verstappen (Red Bull)
  2. Lando Norris (McLaren)
  3. George Russell (Mercedes)
  4. Lewis Hamilton (Mercedes)
  5. Oscar Piastri (McLaren)
  6. Fernando Alonso (Aston Martin)
  7. Lance Strool (Aston Martin)
  8. Daniel Ricciardo (VCARB)
  9. Pierre Gasly (Alpine)
  10. Esteban Ocon (Alpine)
  11. Nico Hulkenberg (Haas)
  12. Kevin Magnussen (Haas)
  13. Valteri Bottas (Kick Sauber)
  14. Yuki Tsunoda (VCARB)
  15. Zhou Guanyu (Kick Sauber)

 

NÃO COMPLETARAM A PROVA:

Carlos Sainz (Ferrari)

Alexander Albon (Williams)

Sergio Perez (Red Bull)

Charles Leclerc (Ferrari)

Logan Sargeant (Williams)

(Foto: Bryn Lennon – Formula 1 via Getty Images)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *