Ryan Garcia
Lutas Boxe UFC

Ryan Garcia ameaça deixar o boxe após suspensão de um ano

Ryan Garcia, uma das estrelas em ascensão do boxe, indicou uma possível mudança de carreira após mais uma polêmica envolvendo seu nome. O boxeador de 25 anos falou em seu Instagram que está deixando o boxe para ir para o UFC, pois sua carreira como boxeador ficará suspensa por um ano devido a uma suspensão.

Na quinta-feira, surgiram relatos de que Garcia havia chegado a um acordo com a Comissão Atlética do Estado de Nova York (NYSAC) após falhar nos testes de drogas pré-luta e no dia da luta contra Devin Haney. Seus testes das amostras “A” e posteriormente “B” revelaram a presença de ostarina, uma substância proibida.

Como parte do acordo com a NYSAC, Garcia será suspenso por um ano e deverá devolver US$ 1,1 milhão de sua bolsa contratual oficial para a Golden Boy Promotions. Uma parte desse valor pode ir para Haney. Além disso, Garcia foi multado em US$ 10.000, a penalidade máxima que a comissão estadual pode impor. Sua vitória por decisão majoritária sobre Haney foi anulada para um no contest, restabelecendo o recorde invicto de seu rival

Garcia expressou sua frustração com o resultado em um post no Instagram, acusando o sistema de parcialidade e anunciando sua mudança para o MMA:

“Olhem só esse chorão conseguindo o que queria. Eu nunca trapaceei. Eles me baniram por um ano, Eu odeio todos vocês falsos. O boxe é uma droga, estou indo para o UFC”, escreveu.

Em um segundo post, ele compartilhou uma declaração de sua equipe jurídica e expressou gratidão pelo apoio de seus fãs. “Da minha equipe para vocês. Muito obrigado pelo apoio de todos. Eu agradeço a vocês, eu amo Jesus com todo o meu coração,” acrescentou.

A suspensão de Garcia

Apesar de aceitar a suspensão, Garcia tem negado consistentemente qualquer intenção de tomar substâncias proibidas. Ele foi duramente criticado por várias partes desde o anúncio, como o próprio pai e treinador de Haney, que afirmou que ele devia ter sido preso. Além dele, o irlandês Conor McGregor, que era amigo de Garcia, disse que o boxeador deveria “colocar a cabeça no lugar ou se matar”.