com golaco e gol contra juventude vence um vasco inofensivo
Futebol Brasileirão

Juventude faz dois belos gols e afunda o Vasco

O Juventude recebeu o Vasco, no Alfredo Jaconi, disposto a se distanciar da parte de trás da tabela e afundar o rival. Já o cruzmaltino, que perdeu todos os jogos fora de casa, queria sair da zona de rebaixamento.

A partida teve péssimo nível técnico, porém, o Juventude tentou mais, buscou o resultado e saiu coroado com uma vitória que contou com dois belos gols, que deixaram o time na primeira página da tabela, em 10º lugar.

Juventude é melhor, mas times não saem do zero

O Juventude começou a partida indo para cima do Vasco, logo com um minuto, Nenê bateu a falta de Danilo Boza cabeceou com perigo.

Com 15 minutos só dava Juventude no campo ofensivo, porém, o time da casa não conseguia levar perigo ao gol de Léo Jardim. As bolas que iam na meta acabavam nas mãos do goleiro, sempre bem posicionado.

O Vasco não conseguia sair de trás, atuando de forma covarde, buscando um contragolpe que não acontecia. Chance de gol foi acontecer só aos 44’, quando Adson bateu levando muito perigo.

Só que a melhor oportunidade do primeiro tempo foi do Juventude. Lucas Barbosa cruzou na medida e Gilberto cabeceou por cima desperdiçando uma chance de ouro.

Dois belos gols garantem a vitória do Juventude

Já no segundo tempo, o Vasco adiantou mais seu time e atuou no campo do Juventude nos primeiros cinco minutos, com Clayton perdendo boa oportunidade.

Mas, aos seis minutos, o primeiro tempo do Juventude foi coroado na etapa seguinte. Lucas Barbosa acertou um chute de rara felicidade de fora da área, sem chances para Léo Jardim, abrindo o placar para o clube gaúcho.

Após o gol, o jogo ficou muito morno. O Vasco precisava correr atrás do prejuízo, só que não tinha criatividade e nem competência de criar oportunidades de empatar. Enquanto isso, o Juventude sentou em cima da vontade.

O jogo era uma tortura para quem estava assistindo, as equipes não conseguiam mais criar nada, numa partida muito mais brigada do que jogada, com pouquíssima emoção.

Aos 42’, Sforza deu o melhor chute a gol do Vasco no jogo, Gabriel espalmou para a frente e Léo Pelé bateu para as redes. Entretanto, o zagueiro estava claramente impedido. Na sequência, Danilo Boza escorou de cabeça a chance de ampliar o placar.

O Vasco da Gama ainda tentou com Serginho, mas Gabriel defendeu. E, do outro lado do campo, Taliari foi derrubado por Victor Luis, que acabou expulso. Na cobrança de falta, Jean Carlos bateu com perfeição e liquidou o jogo, anotando o segundo do Ju.

Final: Juventude 2x0 Vasco

Lucas Barbosa comemora gol do Juventude
Lucas Barbosa comemora gol do Juventude (Imagem: Luiz Erbes/AGIF)

Comentários finais sobre a vitória do Juventude

Jogando de forma aguerrida, o Juventude conquistou uma vitória importantíssima contra um rival direto na parte de baixo da tabela. Tecnicamente, com exceção de Nenê, o time de Caxias do Sul é bastante limitado, mas compensou isso com muita vontade e objetividade.

Já o Vasco precisa de uma bela reformulação no seu elenco, já que parece um time sem peças para mudar uma partida e sem uma ideia de jogo definida, sendo envolvido até por uma equipe tecnicamente inferior.

Sem Vegetti e Payet, o cruzmaltino fica sem opções, se tornando quase inofensivo, seja lá contra quem for. O torcedor vascaíno terá mais um ano de muito sofrimento.

Enquanto isso, o Juventude vai dando amostras de que pode brigar pela permanência na Série A.