Kim Min-Jae, jogador do Bayern de Munique, em ação na marcação de Vini Jr. durante a semifinal da Champions League
Futebol UEFA Champions League

Kim Min-Jae é criticado por Tuchel após 2 erros na partida de ida da semifinal contra o Real Madrid

Kim Min-Jae, zagueiro do Bayern, certamente não conseguirá tirar da mente o emocionante duelo da última terça-feira, especialmente os embates com os dois atacantes brasileiros do Real Madrid, Vini Jr. e Rodrygo. O número 7, em particular, deve estar na cabeça do zagueiro até agora. No empate por 2 a 2, o defensor da equipe alemã enfrentou dificuldades diante dos brasileiros e acabou cometendo duas falhas cruciais nos gols de Vinicius que deram o empate aos espanhóis. E não foi poupado das críticas do próprio treinador, Thomas Tuchel, após o confronto de ida das semifinais da Champions.

Durante uma entrevista ao canal Sky Sports, Tuchel direcionou suas críticas ao movimento de Kim no primeiro gol de Vini Jr., que inaugurou o placar em Munique. No lance, o brasileiro recuou, abrindo espaço nas costas da defesa adversária, antes de avançar para receber o passe de Kroos. O zagueiro do Bayern tentou acompanhar, mas foi ultrapassado na corrida, o que resultou em desvantagem para sua equipe.

“Kim não pode fazer um movimento contrário de forma tão agressiva”. “Ele pode fazê-lo quando a bola está avançando, mas em movimento contrário, o atacante fica tão livre quanto o zagueiro central, o que não deveria acontecer. Se ele tivesse se adiantado e alguém tivesse corrido em suas costas, tudo bem. Mas sua abordagem foi muito agressiva.”

— Thomas Tuchel sobre as falhas cometidas pelo zagueiro durante o empate com o Real Madrid na ida das semifinais da Liga dos Campeões.

Na sequência das críticas a Kim Min-Jae, o treinador foi ainda mais incisivo:

 “Não houve pressão sobre a bola. Dessa forma, tornou-se muito fácil. Isso simplesmente não funciona. Não é possível realizar um movimento tão agressivo dessa forma. Foi uma abordagem excessivamente ambiciosa.”

— concluiu Tuchel.

Adicionalmente, Kim Min-Jae também cometeu uma falta em Rodrygo, resultando em um pênalti que culminou no segundo gol do Real Madrid após uma virada do Bayern com Harry Kane e Sané. Apesar do empate em 2 a 2 e das diversas oportunidades desperdiçadas ao longo da partida, Thomas Tuchel manteve viva a esperança para o confronto de volta:

Kim Min-Jae e Rodrygo após pênalti sofrido pelo brasileiro na ida da semifinal da Champions
Kim Min-Jae após cometer um pênalti em Rodrygo na ida da semifinal da Champions — Foto: Getty Images.

“A situação está clara agora. Uma vitória em Madri e depois em Wembley. Ainda é um jogo 50/50, na minha opinião. Vamos aguardar para ver o que acontece.”

— afirmou Thomas Tuchel.

A batalha entre Real Madrid e Bayern de Munique prossegue na semana seguinte, com a expectativa de um confronto acirrado no Santiago Bernabéu. A luta pela vaga na final da Champions em Wembley promete momentos de intensa tensão e emoção até o apito final.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *