Luciano em confusão com Fernando Diniz durante São Paulo e Fluminense, Brasileirão 2024.
Futebol Brasileirão

“Se ele acha assim, pra mim acabou”, diz Luciano após confusão com Diniz em São Paulo e Fluminense

Depois do conflito ao final do primeiro tempo de São Paulo e Fluminense, entre o atacante do time paulista Luciano, treinador da equipe carioca Fernando Diniz, a polêmica seguiu exposta pela imprensa no fim da partida. Segundo uma leitura labial realizada durante a confusão no gramado do Morumbis, o treinador teria dito a seu ex-atleta que o jogador tinha “acabado” para ele.

Em entrevista junto do colega de São Paulo, o zagueiro Arboleda, Luciano comentou o episódio no programa “Boleiragem”, do SporTV, afirmando que se ele realmente disse isso, numa sequência de xingamentos, para ele a amizade também acabou. No campo, o duelo de tricolores terminou em 2 a 1 para os paulistas.

 O Diniz veio ali e do nada me xingou, pedi para não xingar, e ele não continuou. Depois falou que a amizade acabou. Se ele acha assim, pra mim acabou. Eu jamais xingaria ele na beirada do campo. Ele tem que ver que não é mais meu treinador. Ele é um líder, não pode fazer isso.”

— Luciano, atacante do São Paulo.

Luciano, atacante do São Paulo
O atacante Luciano, durante São Paulo e Fluminense — Foto: Rubens Chiri e Paulo Pinto/Saopaulofc.net.

Como começou a confusão entre Luciano e Diniz?

Colegas de São Paulo até 2021, Diniz e Luciano entraram em choque aos 49 minutos da primeira etapa, onde o treinador repreendeu o atacante que tentava cobrar um lateral rapidamente enquanto o zagueiro do Fluminense Manoel, estava caído no gramado reclamando de dores e mandou a bola para fora pedindo atendimento. Em leitura labial, destaca-se o palavreado usado por Diniz ao abordar Anderson Daronco após receber um cartão vermellho, e a frase que antecede a contestação ao árbitro, direcionada ao atacante do tricolor paulista: “você acabou para mim”.

“Vai me expulsar porque mandei tomar no **? Tá todo mundo mandando todo mundo tomar no **, Daronco”.

— Fernando Diniz ao árbitro Anderson Daronco, após ser expulso em São Paulo x Fluminense.

Fernando Diniz, técnico do Fluminense
Fernando Diniz, técnico do Fluminense, durante coletiva após a derrota por 2 a 1 no Morumbis — Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

O autor do gol da vitória são-paulina Arboleda, durante a entrevista ao SporTV, ressaltou que a briga é semelhante a de um pai com o filho, e fez um apelo para que Luciano e Diniz se entendessem após a discussão.

 É briga de pai e filho, depois eles se resolvem, só eles sabem a relação que têm.”

— Arboleda, zagueiro do São Paulo.

Ainda sobre o bate-boca, Luciano manifestou que cada um está ali “defendendo o seu pão de cada dia”, e que não importando o adversário, sempre irá brigar em favor do São Paulo. Pendurado, o jogador levou um cartão amarelo pela confusão diante do Fluminense e desfalca a equipe diante do Cruzeiro na próxima segunda-feira (20). Já o técnico do Flu, Fernando Diniz, não comanda o time carioca no clássico contra o Botafogo, marcado para o dia 25.

É cada um defendendo o seu prato, seu pão de cada dia, quando eu entro no campo não importa quem está de adversário, sempre vou brigar por esse escudo. O que acontece dentro do campo, fica dentro do campo. Já tenho 30 anos, passei por muita coisa, vou para casa, ver minha esposa, certeza que ela vai brigar comigo.”

Foto: GUILHERME VEIGA/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *