manchester united fulham
Futebol Premier League

Manchester United leva gol no último minuto e perde para o Fulham em casa

Um péssimo começo para o “novo” Manchester United de Sir Jim Ratcliffe. Na tarde deste sábado (24), os Red Devils receberam o Fulham em Old Trafford em duelo válido pela 26ª rodada da Premier League. Com desfalques importantes (Lisandro Martínez, Luke Shaw e Hojlund), o time de Erik Ten Hag teve mais uma atuação ruim e foi derrotado pelos Cottagers com um gol já nos acréscimos.

Resumo e análise da partida:

É claro que as ausências contribuiram para mais uma performance ruim do time de Ten Hag. No entanto, nada justifica um clube como o Manchester United ser completamente dominado pelo Fulham dentro de sua própria casa. Pelo menos, foi assim o primeiro tempo. Os Cottagers aproveitavam da desorganização defensiva dos mandantes para conseguir transições rápidas, buscando principalmente a velocidade de Alex Iwobi.

O nigeriano acabou perdendo duas chances claras ainda na primeira metade da etapa inicial, todas que surgiram em jogadas de contra-ataque rápido. O time de Manchester tinha uma notória dificuldade em criar e manter a bola no setor ofensivo do campo, dependendo de bolas paradas para conseguir levar perigo ao gol de Bernd Leno.

A primeira boa chance dos Red Devils na partida surgiu apenas com 26 minutos; após cobrança de falta na área, Garnacho aproveitou a sobra e finalizou colocado no canto esquerdo de Leno. De maneira milagrosa, o lateral direito Antonee Robinson se posicionou justamente na trajetória da bola e conseguiu impedir o gol, tirando de cabeça.

Aos 32 minutos, Rodrigo Muniz acertou a trave esquerda de Onana após uma ótima jogada do Fulham, que iniciou em Andreas Pereira disparando pelo meio e acionando Iwobi na esquerda. O nigeriano cruzou rasteiro, encontrou Muniz, que fez o pivô, girou, e finalizou no poste. Ainda deu tempo para Onana salvar o que seria um verdadeiro golaço de Andreas Pereira, que recebeu na entrada da área e bateu colocado no canto esquerdo.

No início do segundo tempo, o cenário parecia ainda mais caótico para os mandantes. A equipe de Ten Hag sequer conseguia sair de seu campo, entregando a bola ao adversário na saída de bola e vendo a espinha dorsal entre defesa e meio-campo entrar em completo colapso. Desta forma, não demorou muito para que o Fulham marcasse seu primeiro gol.

Após cobrança de escanteio, Castagne “ajeitou” para o zagueiro Calvin Bassey, que acertou um belo chute, forte o suficiente para fazer com que Onana não conseguisse alcançar. Naturalmente, o United saiu mais para o jogo na tentativa de conseguir o empate, mas em um dia pouco inspirado de Bruno Fernandes e com Rashford sofrendo para conseguir ficar em boas condições como centroavante, poucas chances de perigo foram criadas.

Os Red Devils só conseguiam chegar no último terço através de bolas paradas, e foi em uma destas jogadas que saiu o gol de empate. Após cobrança de escanteio desperdiçada aos 42 minutos, Harry Maguire permaneceu no ataque. O United recuperou a bola e o zagueiro conseguiu conquistar a posse no lado direito da grande área. Em uma jogada de rara inteligência, Maguire protegeu, manteve a posse, chegou à linha de fundo e cruzou.

O cruzamento não foi dos melhores, mas atravessou a área e encontrou Bruno Fernandes na esquerda. O português trouxe a bola para o meio, finalizou cruzado e Leno falhou feio ao espalmar a bola nos pés de Maguire. A insistência do zagueiro foi recompensada com o gol aberto, e o tão criticado defensor apenas empurrou a bola para o fundo da rede.

A equipe de Ten Hag parecia aliviada em deixar o gramado com um ponto. Mas nem isso conseguiu. Até houve uma “blitz” do time mandante para tentar a virada, mas por ironia do destino (ou não), o Fulham conseguiu a vitória no minuto 7 dos acréscimos graças a uma falha de Harry Maguire.

Após uma tentativa de lançamento longo de Bassey, Maguire interceptou de cabeça, mas entregou nos pés de Adama Traoré. O espanhol saiu em disparada, e na tentativa de desarme, o zagueiro do United falhou e deixou o campo aberto para Traoré. O ponta direita fez uma linda jogada, levando a bola para o meio e encontrando Iwobi na esquerda. O nigeriano tirou da marcação e acertou um chute no contrapé de Onana. Não havia tempo para mais nada, e os visitantes conquistaram a vitória.

Resultado: Manchester United 1 – 2 Fulham

Um resultado como este, em uma partida com um desfecho tão cruel, não é mais novidade para o Manchester United. A impressão é que a maré de sorte da equipe de Ten Hag acabou, e agora, voltamos à programação normal. De qualquer forma, apesar da decepção enorme dos mandantes, o mérito da vitória é 100% do Fulham de Marco Silva, que soube explorar de maneira certeira as fraquezas adversárias e conquistou os merecidos três pontos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *