Matheus França Corinthians
Futebol Brasileirão

Matheus França explica razões para assinar com o Corinthians

O sábado (17) no CT Joaquim Grava ficou marcado pela apresentação de Matheus França como novo reforço do Corinthians. O lateral-direito que deixou o Flamengo e recusou proposta do Botafogo para atuar no Timão não escondeu a felicidade em finalmente assinar contrato com a equipe paulista após uma conturbada negociação.

Matheus França citou que o fato de torcer pelo Corinthians influenciou em sua decisão na carreira. As negociações com o Flamengo foram arrastadas e quase terminaram após recusa de proposta de empréstimo feita pelo Timão. O acordo financeiro aprovado consiste na compra de 60% dos direitos econômicos por 4 milhões de euros (aproximadamente R$21 milhões).

 “Todo mundo já sabe. Quando chegou a proposta, o coração falou mais forte e não pensei duas vezes. Briguei muito para vir para cá. É um sonho meu e da família que se realizou. O coração falou mais forte.”

Matheuzinho agora é Matheus França

Além da mudança no clube, outra mudança na carreira consiste no nome de assinatura do atleta. Antes conhecido como Matheuzinho no Flamengo, o jovem lateral agora deseja ser chamado de Matheus França.

“É uma coisa que pensava. Matheuzinho veio como era mais novo, 12 ou 13 anos, e foi se prolongando no Londrina e Flamengo. Quis mudar pela identidade, eu me considero um adulto, com outra personalidade, por isso quis mudar. O Tite não me disse muito sobre como seria, até porque há tempo ele passou aqui. Me deu sorte e falou sobre a torcida, que é gigantesca.”

“O Matheuzinho foi um moleque que começou a gostar do clube, gostar do futebol. Se não fosse ele, não estaria aqui. É agradecer a ele. Sobre os meninos, o recado é para não desistir dos sonhos, se manterem firme com os obstáculos. Como me machuquei no ano passado, tive lesão séria de músculo no passado também. Teve a questão de voltar para o Rio, um obstáculo também. Mas sempre tive na cabeça que tudo daria certo.”

Identificação com a torcida do Corinthians

Por fim, o atleta foi questionado sobre o sentimento que teve com o primeiro contato com a torcida do Corinthians, enquanto esteve sob tutela de Mano Menezes nos momentos mais tensos da negociação.

“Ali foi meu primeiro contato. Todo mundo falava que a torcida era diferente, vários jogadores falaram que era diferente. Conhecia pela TV, depois de jogar contra. A partir do momento que fui treinar lá no Parque São Jorge e depois fui ao jogo e senti qual era o clima. Foi espetacular, cheguei até a me arrepiar. É diferente, não dá para explicar, quando está com eles é algo a mais. Tenho certeza de que a torcida é o 12º jogador que vai nos ajudar a ganhar a partida.”

Imagem: Ag. Corinthians

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *