Matías Rojas Corinthians
Futebol Brasileirão

Matías Rojas alega que Corinthians descumpriu acordo e pede rescisão com o clube

O paraguaio Matias Rojas alega que o Corinthians descumpriu o acordo estabelecido no início deste ano e está em discussões sobre a rescisão contratual com o clube. Em janeiro, Rojas acertou um acordo para o parcelamento de uma dívida do Timão, que totalizava cerca de R$ 5 milhões, referente aos direitos de imagem atrasados até dezembro do ano anterior. 

De acordo com o jogador paraguaio, o Corinthians teria efetuado o pagamento acordado em janeiro, mas não quitou a parcela referente a fevereiro. O número 10 da equipe considera a possibilidade de ingressar com uma ação na FIFA para rescindir o contrato, caso não seja alcançada uma solução amigável. Embora essa alternativa tenha sido cogitada em dezembro, Rojas havia chegado a um acordo com o clube na época.

Optar por uma disputa judicial poderia acarretar consideráveis prejuízos ao Corinthians em caso de condenação, obrigando o clube a liquidar o valor total do contrato do meio-campista, que se estende até 2027. Nos últimos dias, Rojas não participou dos treinos do Corinthians, alegando resolver questões particulares no Paraguai. O clube confirmou a ausência do jogador no treino desta quinta-feira.

Desde que chegou no clube alvinegro, Matias Rojas enfrentou uma série de lesões e ainda não conseguiu convencer atuando pelo Timão. Na atual temporada, o jogador esteve presente em dez dos 11 jogos da equipe, sendo titular em apenas quatro ocasiões. Ao longo de sua trajetória no clube, o meio-campista paraguaio contribuiu com três assistências em um total de 30 partidas.

Confira a nota publicada pelo Corinthians sobre a situação de Matias Rojas:

“A diretoria do Sport Club Corinthians Paulista foi surpreendida pela notícia de que o atleta Matías Rojas não comparaceu ao treino desta quinta-feira (29). Representantes do clube estão em contato com o estafe do jogador para entender os motivos que o levaram a tomar tal atitude e estudar as providências.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *