brook lopez points iso
Basquete NBA

NBA: Confira cinco pivôs que poderão ser negociados na próxima offseason

Nikola Jokic conquistou seu terceiro prêmio de MVP da NBA em quatro temporadas, Joel Embiid tinha uma média de mais de um ponto por minuto antes de sua lesão e Victor Wembanyama e Chet Holmgren terminaram em primeiro e segundo lugar na votação de Estreante do Ano.

Embora esses jogadores sejam intocáveis, assim como Bam Adebayo, Rudy Gobert, Anthony Davis e alguns outros, há um número surpreendente de pivôs de qualidade que poderão ser transferidos nas próximas semanas. Confira.

1. Brook Lopez, Milwaukee Bucks

Aos 36 anos, Lopez continua sendo um protetor de aro de alto nível. Ele empatou em segundo lugar na NBA com 2,4 bloqueios por jogo e contestou 46,2% dos arremessos dos oponentes no aro. Essa é a melhor marca da NBA.

Mas, os Bucks estão “avaliando o valor comercial” de Lopez, que poderia ajudar qualquer time com sua combinação de defesa interna e arremessos de três pontos (148 acertos de três pontos na temporada passada, o maior número entre os pivôs da NBA). Mesmo com um contrato de um ano, Lopez é o melhor pivô que poderia estar disponível.

2. Clint Capela, Atlanta Hawks

 Clint Capela, pivô do Atlanta Hawks
NBA, Clint Capela, pivô do Atlanta Hawks (Hyosub Shin / [email protected])

Atlanta pode querer negociar Capela, que deve faturar US$ 22 milhões no último ano de contrato, devido à presença do grande Onyeka Okongwu, que é sete anos mais novo que Capela e assinou para as próximas quatro temporadas. Além disso, há também a próxima escolha número 1, que poderia muito bem ser um pivô.

Capela não é o jogador mais habilidoso, mas o que ele faz, ele faz bem. Ele protege o aro e consegue muitos rebotes, incluindo o maior número de ofensivos da NBA no ano passado. Capela não arremessa além de 2,5 metros da cesta, mas é um ótimo corredor e converte oportunidades de segunda chance. Contanto que um time não esteja procurando um pivô arremessador, Capela pode ser uma grande adição.

3. Walker Kessler, Utah Jazz

Kessler ficou em terceiro lugar na votação de Estreante do Ano em 2022-23, mas teve dificuldades em sua segunda temporada. Parte disso se deveu ao caos do elenco. Utah adicionou John Collins ao time titular na última offseason, depois trocou dois Big mens no prazo final. Embora não tenha melhorado muito ofensivamente, Kessler continuou sendo um tremendo bloqueador de arremessos, com média de 2,4 bloqueios por jogo em apenas 23 minutos.

Talvez Kessler simplesmente precise de uma mudança de cenário depois de parecer frustrado muitas vezes nos últimos 12 meses, especialmente depois de ficar no banco durante a maior parte da Copa do Mundo da Fiba. Mas, com sua enorme estatura de mais de dois metros e capacidade de defender o aro, Kessler poderia ajudar uma equipe que está disposta a ensiná-lo a configurar as telas de maneira mais eficaz e dar-lhe alguns toques obrigatórios para mantê-lo ligado.   

4. Mitchell Robinson, New York Knicks

Mitchell Robinson, pivô do New York Knicks
NBA, Mitchell Robinson, pivô do New York Knicks (Imagem: Reprodução NBA)

Os Knicks não necessariamente irritaram Robinson, que ainda é um excelente bloqueador de chutes. Acontece que eles terão que pagar a Isaiah Hartenstein para não perder o destaque na próxima “free agency”, o que torna Robinson dispensável e caro. Mas, seu contrato não é proibitivo para um time que ainda não está pagando um veterano.

Robinson tem pouco mais de US$ 27 milhões nas próximas duas temporadas para receber, e seu acordo cai para menos de US$ 13 milhões em 2025-26. Mesmo com algumas lesões recentes, isso é bastante acessível para um legítimo defensor de garrafão.

5. Isaiah Stewart, Detroit Pistons

Embora tenha sido recrutado em 2021, Isaiah Stewart está nos Pistons há mais tempo do que qualquer outro jogador do elenco. Mas, com a saída de Troy Weaver, que o convocou, e a presença de Jalen Duren, James Wiseman e potencialmente um pivô escolhido na quinta posição do próximo draft, Stewart pode estar se mudando. Não ajudou em seu futuro a longo prazo quando ele deu um soco em Drew Eubanks, do Phoenix Suns.

O futuro de Stewart é provavelmente como um grande reserva onde quer que ele vá, mas ele melhorou seu arremesso de três pontos para 38,3%. Seus US$ 45 milhões para as próximas três temporadas (mais uma opção de equipe de US$ 15 milhões para o quarto ano) podem ser caros para esse papel, mas Stewart acabou de completar 23 anos e tem espaço para melhorar.