formula 1 japanese gp 2023 max 2
Automobilismo

Fórmula 1 registra queda nas redes sociais após dominância da Red Bull, aponta estudo

(por Mattheus Prudente)A temporada 2023 da Fórmula 1 tem sido amplamente dominada pela Red Bull, que venceu quase todas as corridas do ano, com a exceção do GP de Singapura, que teve vitória do espanhol Carlos Sainz. Apesar de isso ser uma situação comum nos últimos anos da categoria, pode estar causando uma queda no interesse. Segundo estudo realizado pela empresa Buzz Radar, que analisa números de redes sociais, a Fórmula 1 está vivendo um período de declínio de interesse em seus perfis oficiais nesta temporada. Para chegar a estes números, a empresa utilizou inteligência artificial para analisar as postagens da F1 na última década, além de mais de 70 milhões de postagens de fãs da categoria. Esse estudo mostrou que a Fórmula 1 teve uma queda de mais de 70% nas menções em redes sociais nos primeiros cinco meses deste ano quando comparado com o mesmo espaço de tempo em 2022. Além disso, os novos seguidores diminuíram em cerca de 46%, enquanto o alcance das redes sociais registrou uma queda de 64%. Em números brutos, a Fórmula 1, que registrava cerca de seis milhões de menções em 2022, agora registrou menos de dois milhões, enquanto o número de novos seguidores, que chegou a quase um milhão no ano passado, agora diminuiu para menos de meio milhão. O alcance também é o menor desde 2019. O relatório da Buzz Radar mostra que a Fórmula 1 está vivendo um período em que as pessoas acreditam que a categoria é “chata” ou “irritante”: “A comparação de dados entre 2022 e 2023 revelou quedas significativas nas menções gerais à F1, juntamente com números desanimadores no crescimento de novos seguidores. O alcance do conteúdo relacionado à F1 em várias plataformas sociais também diminuiu, em forte contraste com o progresso constante observado anualmente. Mas os números decrescentes são apenas uma parte da história. “Os dados sociais de 2023 também ofereceram uma visão sobre uma mudança fundamental nas conversas sobre a F1: um aumento notável no uso de adjetivos negativos associados ao esporte. Palavras como ‘chato’ e ‘irritante’ estão agora se tornando descritores de alta frequência, substituindo palavras anteriormente positivas como ‘interessante’ e ’emocionante’,” afirma o relatório. Crescimento desde 2021 Considerada uma das melhores temporadas da história da Fórmula 1, a temporada 2021 trouxe a categoria para um novo patamar de interesse. A disputa entre Lewis Hamilton e Max Verstappen e o sucesso da série “Fórmula 1: Drive to Survive” na Netflix, trouxeram novos fãs para a categoria, que viveu um período de renovação de seu público. No entanto, depois disso, a Ferrari teve um crescimento momentâneo em 2022, mas foi rapidamente rechaçada pela dominância da Red Bull. Isso teve um efeito parecido com o que aconteceu em 2018, quando, após uma disputa de título ferrenha entre Hamilton e Nico Rosberg em 2016, a F1 trouxe um público novo e um crescimento em 2017, que caiu com a dominância da Mercedes nos anos seguintes. “2016 foi a temporada mais comentada, até 2021, apesar de todos os fatores que contribuíram para a aquisição da Liberty, Drive to Survive e o lockdown, porque [Nico] Rosberg e Hamilton estavam lutando. A temporada foi decidida por apenas cinco pontos. A conversa estagnou entre 2018-2020 enquanto Hamilton dominava e cresceu significativamente novamente durante a temporada de 2021; o campeonato mais disputado desde 2016. As temporadas de 2016 e 2021 foram decididas na última corrida. 2022 continuou a aproveitar a onda da competição acirrada no final de 2021, mas agora estamos vendo o resultado do domínio de um piloto mais uma vez. perdendo o interesse, e esse padrão continuará até que as corridas sejam disputadas novamente,” continua o relatório da Buzz Radar. Opinião de Verstappen Recentemente, Verstappen, líder do campeonato mundial e virtual tricampeão, foi perguntado sobre a queda do interesse nas pessoas na Fórmula 1, e o holandês não poupou palavras. Para ele, quem não consegue apreciar a dominância da Red Bull, não é um verdadeiro fã da categoria: “Não acho que seja necessariamente ruim o que está acontecendo com a F1, pois somos melhores que todos os outros. E se as pessoas não conseguem apreciar isso, então você não é um verdadeiro fã,” disse Verstappen. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *