robert renan zagueiro da selecao brasileira sub 20 4b8d55f4 7cd0 42e6 983d 0e361454b43d.large
Futebol

Zagueiro da seleção sub-20, Robert Renan sofre racismo e ameaça de morte pelas redes sociais

(por Rodrigo Rocha)O futebol foi novamente palco para um caso de racismo envolvendo um jogador brasileiro. A vítima da vez foi o zagueiro Robert Renan, do Zenit e da seleção brasileira sub-20, com a qual está disputando a Copa do Mundo da categoria, na Argentina. Robert foi expulso na goleada de 4 a 1 do Brasil sobre a Tunísia, nessa quarta-feira (31) em La Plata, pelas oitavas de final. Na saída de campo, ele foi provocado pelos torcedores presentes no estádio. Em resposta, o zagueiro apontou para o escudo em sua camisa e levantou a mão com os cinco dedos abertos, indicando os cinco títulos mundiais do Brasil. Mais tarde, em suas redes sociais, Robert sofreu ataques racistas e até ameaça de morte através de mensagens escritas em espanhol por torcedores supostamente argentinos. “Negro de m…”, “Cabeça de macaco”, “Brasileiro de m…” e “vou te matar” foram algumas das mensagens recebidas pelo brasileiro. Robert Renan respondeu aos ataques com uma postagem na qual aparece fazendo o gesto de cinco com a mão, na saída de campo após sua expulsão. “Lutar sempre, fugir nunca, recuar só se for pra pegar impulso, isso aqui é Brasil!!”, escreveu o zagueiro. Ciente do acontecido, a CBF emitiu uma nota em apoio ao jogador e denunciou junto à FIFA as contas dos autores das ofensas racistas. Confira: “A CBF enviou uma representação na Fifa em protesto aos atos racistas sofridos pelo zagueiro Robert Renan, da Seleção Brasileira Sub-20. A CBF condena veementemente qualquer tipo de ação discriminatória no futebol e não tolerará mais esses casos no esporte. O mais recente crime de racismo aconteceu nesta quarta-feira (31), na vitória brasileira por 4 a 1 sobre a Tunísia na Copa do Mundo Sub-20. Ao deixar o gramado no estádio Ciudad de La Plata, Robert Renan foi provocado pela torcida local e respondeu esportivamente. Porém, nas redes sociais, o jogador brasileiro foi vítima de vários casos de racismo. Os perfis já estão protocolados pela CBF e serão enviados à justiça local e FIFA com o pedido de punição”, diz a nota. Sem Robert, o Brasil volta a campo no sábado (03), às 14h30, para enfrentar a seleção de Israel pelas quartas de final da Copa do Mundo. O jogo será no estádio San Juan del Bicentenário, em San Juan. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *