Murillo, ex-Corinthians, cobiçado por grandes equipes da Europa pelo desempenho na Premier League.
Futebol

Destaque do Nottingham Forest, Murillo pode ser vendido após punição sofrida pelo clube

O Nottingham Forest pode perder o zagueiro Murillo, de 21 anos. O clube do City Ground, que foi penalizado com uma dedução de quatro pontos na segunda-feira (18) após violações das regras de Fair Play financeiro da Premier League, enfrenta a necessidade de vender jogadores ao final da temporada para amenizar preocupações financeiras, com o seu emergente defensor brasileiro entre os jogadores que parecem destinados a sair.

O ex-Corinthians tem sido extremamente elogiado desde sua chegada do Corinthians no verão passado e está atraindo interesse significativo em nível doméstico e internacional; com Liverpool, Arsenal, Chelsea e Newcastle entre os times da Premier League monitorando o progresso do defensor. Paris Saint-Germain e Barcelona estão entre seus pretendentes europeus.

Murillo foi contratado por cerca de £15 milhões (R$ 82 milhões), mas o Forest pode esperar obter um lucro significativo se decidir vender o zagueiro central, chegando a cogitá-lo como potencialmente a maior venda da história do clube. O Forest corre o risco de violar regras financeiras novamente na próxima temporada se não vender um de seus principais astros no verão.

Além de Murillo, Morgan Gibbs-White e Taiwo Awoniyi estão entre os jogadores que provavelmente atrairão interesse de clubes rivais. O Nottingham Forest está considerando recorrer da dedução de pontos, dizendo estar ‘extremamente desapontado’ com a sanção após admitirem uma violação de perdas financeiras.

Vale lembrar que o Corinthians pode lucrar com um possível venda envolvendo Murillo. O time alvinegro assegurou 10% dos direitos financeiros do atleta.

Entenda a punição sofrida pelo Nottingham

Pela segunda vez nesta temporada da Premier League, uma dedução de pontos por violação das regras de lucro e sustentabilidade (PSR) arrastou um clube para baixo na tabela e para a zona de rebaixamento. Primeiro foi o Everton, cuja penalidade inicial de 10 pontos em novembro passado foi recentemente reduzida para seis em apelação, e agora é o Nottingham Forest.

Uma dedução de quatro pontos, confirmada pela Premier League na segunda-feira, empurrou a equipe de Nuno Espírito Santo do 17º para o 18º lugar. O Forest foi permitido ter perdas permitidas de £61 milhões ($77,6 milhões) como um clube promovido na temporada 2022-23, mas foi constatado que excedeu esse limite por um período de três anos pela quantia de £34.536.000.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *