20240623 221711
Automobilismo Fórmula Indy

Palou domina e vence movimentado GP de Monterey

Alex Palou foi o grande vencedor do Firestone GP de Monterey, disputado no lendário circuito de Laguna Seca na tarde deste domingo (23). O piloto espanhol da Chip Ganassi Racing largou na pole, foi ultrapassado por Kyle Kirkwood logo na largada, mas conseguiu recuperar a liderança após as paradas e uma ultrapassagem sobre Colton Herta. No final, sobreviveu a uma série de bandeiras amarelas e venceu pela 11ª vez na carreira.

Colton Herta, da Andretti Global, tentou buscar a vitória com uma estratégia diferente, mas não conseguiu atacar Palou e terminou em segundo lugar, seguido por Alexander Rossi, da McLaren, que tinha pneus macios no último stint. Rossi viu Herta defender a segunda posição e precisou contentar-se com o terceiro lugar.

Destaque para mais uma boa corrida do franco-suíço Romain Grosjean, que conseguiu o melhor resultado da história da Juncos Hollinger Racing, chegando em quarto. Kyle Kirkwood, que liderou a corrida até o primeiro pit-stop, ficou em quinto, ultrapassando Josef Newgarden, que rodou sozinho na penúltima volta e caiu para 19º.

Scott Dixon recuperou-se de um toque nos pits e terminou em sexto lugar, com o australiano Will Power na sequência, deixando a liderança do campeonato ir para Palou. Completaram o top-10 Pato O’Ward, Santino Ferrucci e Marcus Ericsson.

Palou domina corrida marcada por acidentes

A corrida começou com Kyle Kirkwood ultrapassando Palou por fora na curva 1. Na mesma curva, Rossi superou Herta e subiu ao quarto lugar. Dixon foi de décimo para sétimo, enquanto Will Power caiu para o último lugar ao sair da pista e rodar.

A janela de pit-stops foi aberta por Alexander Rossi na volta 23, assumindo a liderança após todas as paradas. Luca Ghiotto perdeu o controle na curva 4 e bateu forte na barreira de pneus na volta 35 da prova.

Após a bandeira verde e um ciclo de paradas, na volta 62 Palou ultrapassou Rossi e Herta para assumir a liderança. Após um pit-stop, Marcus Armstrong voltou para a pista disputando roda a roda com Christian Lundgaard, até que o dinamarquês o tocou, indo para a caixa de brita e rodando de volta para a pista. Ele quase foi atingido e deixou o motor morrer, o que gerou uma bandeira amarela. A direção demorou a acionar a bandeira, o que permitiu que Newgarden fosse aos boxes para a parada final e retornasse em segundo. Isso causou polêmica, pois Newgarden corre pelo Team Penske, equipe do dono da categoria.

A bandeira verde foi dada na volta 79. Palou seguiu na liderança. Scott McLaughlin tentou uma ultrapassagem ousada sobre Power pela sexta posição, mas tocou em seu companheiro e acabou rodando. Lundgaard precisou passar reto para não bater. Na sequência, Newgarden escapou e caiu para quinto. Herta passou para segundo e Rossi para terceiro.

Mais duas bandeiras amarelas foram causadas pelo motor de Jack Harvey e uma batida entre Kyffin Simpson e Graham Rahal. Palou disparou bem, as posições se mantiveram e Newgarden rodou sozinho na penúltima volta, caindo para o último lugar entre os pilotos que não abandonaram. Palou viu primeiro a bandeira quadriculada, seguido por Herta e Rossi no pódio.

A Indy retorna em duas semanas com o GP de Mid-Ohio, disputado no dia 7 de julho, que marcará o início da era híbrida da categoria.