Mavericks x Celtics NBA Finals
Basquete NBA

Prévia Playmaker Brasil: Finais da NBA – Celtics x Mavericks

Depois de uma intensa disputa na temporada regular e nos playoffs, a NBA tem a sua final definida. Melhor time da Liga, o Boston Celtics vai tentar confirmar o seu favoritismo ao enfrentar um surpreendente Dallas Mavericks na série decisiva. Embora, no papel, a série pareça ir a favor dos Celtics, muitas coisas podem ser importantes para partidas emocionantes.

Os Celtics, maiores campeões da NBA, tentam o seu tão sonhado 18º título, que escapou nas últimas vezes em que a equipe chegou às finais em 2010 e 2022. Seu último título conquistado veio em 2008, quando venceram o Los Angeles Lakers em seis jogos, encerrando um jejum de 22 anos. Dessa vez, a equipe já amarga uma sequência de 16 anos sem o principal troféu da Liga.

Com um currículo bem menos “abastado” na NBA, os Mavericks buscam o seu segundo título, sendo o último em 2011, quando a equipe liderada por Dirk Nowitzki passou pelo Miami Heat em seis partidas. No total, essa será a terceira ida dos Mavs às finais da Liga, já que, além de 2011 e 2024, eles também chegaram em 2006, perdendo para o próprio Heat.

Com estrelas mais recentes dentro da Liga, mas times bem diferentes em estilo de jogo, Celtics e Mavericks chegam às finais da NBA com expectativas diferentes. Neste texto, vamos analisar quem pode fazer a diferença em ambos os lados para a conquista do Larry O’Brien deste ano.

A campanha dos Celtics até as finais

jaylen brown celtics pacers jogo 4 NBA
Foto: Getty Images

Os Celtics fizeram a malhor campanha de toda a NBA durante a temporada regular, com um recorde impressionante de 64 vitórias e 18 derrotas. Com a seed 1 garantida, a equipe teve a oportunidade de vingança ao enfrentar o Miami Heat na primeira rodada, e não deu chances para os seus rivais, vencendo por 4 a 1 e avançando para enfrentar o Cleveland Cavaliers.

Outro rival recente da equipe de Boston, os Cavs vinham de uma série difícil contra o Orlando Magic, sua primeira vitória de série em pós-temporada desde a saída de LeBron James. Garantindo uma vitória consistente no jogo 1, os Celtics receberam um choque de realidade com um jogo 2 totalmente dominado pelos Cavaliers. Depois disso, fizeram mudanças pontuais no ataque para encerrar a série em cinco partidas.

A final da conferência veio contra um surpreendente Indiana Pacers, que chegou para enfrentar os Celtics com status de azarão. As partidas foram muito equilibradas, e a falta de experiência de Indiana em pós-temporada pesou, já que a equipe construiu boas lideranças, mas não conseguiu fechar. Com isso, varrida de Boston e classificação para as finais da NBA.

A campanha dos Mavericks até as finais

Mavericks NBA
Fonte: Reprodução / Instagram

Jogando em uma conferência oeste muito competitiva, os Mavericks sofreram na temporada regular da NBA, garantindo a sua vaga nos playoffs na quinta colocação com uma campanha de 50 vitórias e 32 derrotas. Na primeira rodada, um desafio pesado contra o Los Angeles Clippers, onde a equipe contou com grandes atuações de Luka Doncic nos jogos 5 e 6 para avançar.

O equilíbrio nas apostas na série contra os Clippers não foi o mesmo contra o Oklahoma City Thunder, uma das sensações da temporada regular. Após um primeiro jogo pouco competitivo que teve vitória do Thunder, os Mavs reagiram para vencer duas seguidas, com um clutch time muito bom. Após perder a partida seguinte, Dallas venceu duas seguidas, com um comeback impressionante de 17 pontos no jogo 6, para avançar às finais de conferência.

Enfrentando a forte defesa de outra sensação da temporada, o Minnesota Timberwolves, os Mavericks novamente mostraram muita consistência nos minutos finais para conquistar uma vitória importante no jogo 1. Na segunda partida, Doncic apareceu com um game-winner impressionante para aumentar a vantagem. Em casa, os Mavs abriram 3 a 0, mas viram os Wolves reagirem em seguida. No entanto, isso não foi suficiente, e Dallas fechou em cinco.

Análise do confronto

Melhor ataque da temporada regular na NBA, os Celtics terão, provavelmente, o seu maior desafio quando se fala de defesa contra os Mavericks. Trata-se de uma defesa que conseguiu se encontrar na segunda parte da temporada e nos playoffs, e provou isso durante a série contra os Wolves, cedendo o menor número de pontos por jogo entre os times que jogaram as finais de conferência.

Apesar de ter um ataque bem concentrado em suas duas estrelas, Jayson Tatum e Jaylen Brown, os Celtics podem ter que mudar esse foco ofensivo, e um trunfo interessante para isso pode ser Kristaps Porzingis, que retorna depois de ficar fora das últimas duas séries. Além disso, Boston terá que sobrecarregar Doncic defensivamente, já que ele foi alvo de muitas ball-screens contra os Wolves, afetando a eficiência defensiva dos Mavericks. Com um center finalizador como Porzingis, esse pode ser um caminho para que os Celtics “desafoguem” Tatum.

Teremos um matchup interessante de Kyrie Irving e Doncic contra Jrue Holiday e Derrick White, dois defensores que se destacam nos Celtics. Boston, muito provavelmente, deve tentar tirar o volume de Luka, e, para isso, é importante que Irving tome conta dos ataques para distribuir a bola. Dallas foi um dos melhores times da Liga nas bolas de três, e, com uma boa escolha de arremessos, isso pode ser um fator.

O confronto vai passar pelas estrelas, mas deve ser decidido, prinicpalmente, por quem tem o melhor elenco de apoio e defesa. Neste caso, vantagem para os Celtics, que tem um elenco bastante denso. Eles parecem estar confortáveis em qualquer estilo de jogo, enquanto os Mavericks têm falhas claras quando se trata de um jogo físico de garrafão.

Palpite para as finais da NBA

Doncic provou ser um jogador de playoffs. Ele já havia provado em outros momentos durante a sua ainda curta carreira, mas essa pós-temporada foi a consolidação de uma estrela dentro da Liga. Muito disso passa pela parceria com Irving, um experiente campeão da NBA que parece ter finalmente ter encontrado a sua casa em Dallas.

No entanto, é muito difícil apostar contra uma equipe tão equilibrada como os Celtics. Trata-se de um time que parece não ter falhas, ainda mais com suas estrelas aparecendo em partidas de playoffs, coisa que não vinha acontecendo nos últimos anos. Favorito, Boston não deve deixar escapar a chance de ser campeão da NBA novamente, e, por isso, minha aposta vai para eles.

Palpite: Boston Celtics 4-2 Dallas Mavericks

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *