São Paulo Ferreira
Futebol Brasileirão

São Paulo apresenta novos reforços Ferreira e Bobadilha

Nesta sexta-feira (26), o CT da Barra Funda recebeu a imprensa para as apresentações de Ferreira e Bobadilha, dois dos maiores reforços do São Paulo em 2024. Em entrevistas coletivas, os dois jogadores tocaram em pontos importantes sobre o passado, presente e qualidades de jogo.

A primeira apresentação foi de Ferreira. O atacante ressaltou novamente a sua torcida com o São Paulo desde o início de sua via e citou rapidamente a sua passagem pelo Grêmio.

 “Sou são-paulino desde o berço, isso veio do meu pai. Meu sonho sempre foi ser jogador de futebol e um dia jogar no São Paulo. Eu e meu irmão brincávamos e falávamos que éramos ou jogadores da época, como Luís Fabiano e Dagoberto. Hoje é realização de um sonho.”

“Sobre o protagonismo do Grêmio, já passou. Foi bonito, foi legal, mas acho que agora começa uma nova história. Venho para somar e ajudar, da maneira como o professor preferir, começando ou entrando ao decorrer do jogo.”

Ferreira imagina como ajudará no elenco do São Paulo

Em outro momento da entrevista coletiva, Ferreira também disse que conseguirá ajudar muito com o elenco de Thiago Carpini pois tinha conhecimento sobre a necessidade de uma contratação pelos lados do campo,

“Eu já vim sabendo que o São Paulo estava procurando um jogador com as minhas características há muito tempo, um estilo de jogo muito incisivo, que vai para cima do adversário quantas vezes for necessário. Venho para ajudar e espero ser muito feliz aqui.”

Bobadilla traça comparações com Kevin De Bruyne

Por fim, Damián Bobadilla também foi apresentado oficialmente e traçou um paralelo com o belga Kevin De Bruyne, um dos principais destaques do Manchester City treinado pelo técnico Pep Guardiola.

“Sou um jogador com característica de volante moderno, box-to-box, gosto de acompanhar as jogadas, chegar de área a área. Gosto muito de chega à zona de finalização. Me considero um jogador com técnica boa, gosto de participar da criação do jogo também, mas também posso cumprir funções defensivas que o técnico ou o time precise.”

“Um volante que gosto muito é o Villassanti (do Grêmio). Pude jogar com ele no Cerro Porteño. E no futebol moderno, gosto muito do Kevin De Bruyne. Trato de imitar algumas coisas de ambos.”

Imagem: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *