24 Horas de Le Mans
Automobilismo WEC

24 Horas de Le Mans: Ferrari lidera após as primeiras seis horas

As seis primeiras horas das 24 Horas de Le Mans da WEC já se foram e muita coisa ocorreu nesta que é uma das provas mais icônicas e históricas do automobilismo mundial. Trocas de pilotos, batidas, bandeiras amarelas, chuva e vários elementos marcaram essa parte da corrida e a Playmaker Brasil te leva para dentro da corrida.

As primeiras seis horas das 24 Horas de Le Mans

O início da prova foi bastante tranquilo, sem muitas intercorrências. Vale destacar que os Hypercars 51 e 83 da Ferrari tomaram 10 segundos de punição advindas do treino livre. A primeira rodada de paradas foi também bastante tranquila na primeira horar de prova e tivemos apenas reabastecimentos. No começo da segunda hora, o carro 777 da LMGT3 foi punido por não respeitar os procedimentos da slow zone.

Os Hypercars da Porsche foram os primeiros a trocar pneus e também os pilotos em Le Mans, com o Christensen no carro 5 e o Lotterer no carro 6. No ajuntado das duas primeiras horas de corrida, os cinco primeiros carros na categoria rainha foram: #83 – Ferrari; #50 – Ferrari; #12 – Hertz Team JOTA; #5 Porsche Penske; #19 – Lamborghini.

Na LMP2, os cinco primeiros foram: #10- Vector Sport; #34 Inter Europol Competition; #24 – Nielsen Racing; #14 – AO by TF; #37 – COOL Racing. Já na LMGT3, o top 5 se formou com: #66 – JMW Motorsport; #87 – Akkodis ASP Team; #46 – Team WRT; #77 – Proton Competition; #91 – Manthey EMA.

O início da terceira hora foi bastante movimentada. Na LMGT3, o carro #54 da Vista AF Course acabou batendo, gerando a primeira bandeira amarela localizada da corrida e não voltou mais para a pista. Poucos minutos depois, na Hypercar, a BMW #20 guiado por Robin Frijns teve uma forte batida que acabou deixando o carro bastante danificado e sendo recolhido aos boxes para as devidas reparações.

Ainda na terceira hora, três carros foram punidos na slow zone com drive through. As penalidades foram para o Hypercar #94 da Peugeot guiado pelo Duval, para o carro #9 de Capietto, da Proton Competition na LMP2, e o carro #95, de Pino, da United Autosport.

A quarta hora começou com uma mudança de liderança importante na prova. Sebastian Buemi a bordo do Hypercar #8 da Toyota passou o #83 da Ferrari e assumiu a liderança da corrida, mas poucos minutos depois teve uma parada nos boxes e a mudança de pilotos, com a entrada de Brendon Hartley. O #51 da Ferrari também fez sua parada de box.

Houve um incidente entre um Hypercar #93 da Peugeot de Jensen e o LMGT3 #95 do Pino. O carro da categoria rainha foi punido com um drive through. Houve a primeira bandeira amarela em todo o percurso do circuito por conta do LMP2 da Inter Europol #34, guiado por Clement Novalak. O carro perdeu a roda dianteira esquerda. O carro #25 da Algarve Pro Racing na LMP2 foi punido por drive through por não respeitar a bandeira azul. E ainda teve um drive through por incidente para o carro #22 da United Autosport

Após quatro horas de prova em Le Mans, o cinco primeiros Hypercars foram: #83 – Ferrari; #50 Ferrari; #5 Porsche Penske; #4 Porsche Penske; #38 – Hertz Team JOTA. Na LMP2, os cinco melhores colocados foram: #10 – Vector Sport; #22 – United Autosports; #24 Nielsen Racing; #183 AF Course. Já na LMGT3, o top 5 foi formado por: #46 – Team WRT; #66 JMW Motorsport; #91 Manthey EMA; #85 – Iron Dames; #86 – GR Racing

O início da quinta hora de competição em Le Mans foi marcada por uma punição de drive through para o carro #33 da DKR Engineering na LMP2 por não respeitar a bandeira azul. O Hypercar #35 da Alpine teve de abandonar por conta de uma quebra no motor e isso causou uma slow zone na pista. Ainda houve uma outra zona lenta em amarelas causada pelo LMGT3 #85 da Iron Dames, com Sarah Bovy, que foi tocada por outro carro pelo Porsche Penske #4, pilotado por Mathieu Jaminet.

A sexta hora já começou com novas punições para três carros na pista. Foram penalizados o Hypercar #7 da Toyota, com José Maria López, o hipercarro #11 da Isotta Fraschini, comandado por Carl Bennett, e o LMGT3 #66, da JMW Motorsport, de Giacomo Petrobelli, infringiram a slow zone e pagaram um drive through. E o carro #4 da Porsche Penske também foi punido com drive through por conta do incidente com o LMGT3 #85, da Iron Dames. Ainda tivemos um abandono do carro #9 da Proton, na LMP2, causando uma bandeira amarela local com slow zone. E para dar mais emoção, ao cair da noite, a chuva chegou ao circuito.

Depois de seis horas de ação em Le Mans, os cinco primeiros Hypercars foram: #83 – Ferrari; #50 – Ferrari; #5 – Porsche Penske; #8 – Toyota; #51 – Ferrari. Na LMP2, os cinco melhores colocados foram: #37 – COOL Racing; #10 – Vector Sport; #22 – United Autosports; #24 – Nielsen Racing; #28 – IDEC Sport. Já na LMGT3, o top 5 foi constituído por: #92 – Manthey PureRxcing; #46 – Team WRT; #91 – Manthey EMA; #55 – Vista AF Course; #66 – JMW Motorsport.

(Foto: Twitter 24 Horas de Le Mans)