Fortaleza ônibus atentado
Futebol Série B

Sport pede expulsão de 34 sócios e fim de organizadas

Nesta segunda-feira (26), a presidência do Sport fez um ofício pedindo a expulsão de 34 sócios após atentado contra o ônibus do Fortaleza. Além disso, esse ofício recomenda penalidade disciplinar e administrativa de impedimento com esses sócios, os quais possuem histórico de crimes em estádios e praças públicas.

O Sport também requereu à Secretaria de Defesa Social de Pernambuco a relação completa de membros das torcidas organizadas com crimes cometidos dentro dos estádios e nos arredores do mesmo. Há também um requerimento à proibição de usos de vestimentas, adereços e faixas da Torcida Jovem nos estádios, organizada responsável pelo ataque da última quarta-feira.

Sport recomenda fim de torcidas organizadas

Em um ofício separado encaminhado ao Ministério Público de Pernambuco, o Sport também solicita que a decisão judicial pedindo a exclusão de torcidas organizadas definida em 2020 seja efetivamente executada. A Justiça de Pernambuco determinou o fim de três organizadas naquele ano por episódios de violência, mas essas torcidas seguem aparecendo normalmente nos jogos desde o retorno do futebol pós-pandemia.

Polícia Civil garante que não houve falha de segurança

Apesar do ônibus do Fortaleza ter virado alvo de ataques com bombas e pedras na última semana, o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Alessandro Carvalho, disse em entrevista ao UOL Esporte que não houve falha na segurança de escolta do veículo.

“Não houve falha, isso nunca tinha acontecido no nosso estado. Houve um atentado, e a polícia a partir de agora vai adotar novas medidas. Vamos fazer a análise de risco de cada delegação que chegar. Houve uma emboscada com mais de 100 homens, isso nunca ocorreu antes.”

Por fim, o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Renato Rocha, disse que as autoridades competentes possuem imagens dos suspeitos responsáveis de ataque o ônibus do Fortaleza, mas não revelou as identidades e a quantidade dos investigados pelo ataque.

Imagem: Divulgação / Fortaleza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *