2155671374.0
Lutas UFC

UFC 302: Islam Makhachev derrota Dustin Poirier de forma espetacular e mais

O UFC 302 teve uma luta principal espetacular, com Dustin Poirier levando dificuldades para o melhor lutador peso por peso do mundo, Islam Makhachev, que mesmo machucado aplicou uma belíssima finalização no americano.

Fora a luta principal, o evento teve combates fracos e monótonos em sua maioria, com lutas casadas de forma inexplicável para um evento numerado. Como destaque vale citar as atuações de Kevin Holland e Jailton Malhadinho, que finalizaram rápido seus oponentes.

Confira como foram os duelos do card principal e todos os resultados das preliminares.

Islam Makhachev venceu Dustin Poirier por finalização no quinto round

Islam Makhachev finaliza Dustin Poirier
Islam Makhachev finaliza Dustin Poirier (Imagem: Reprodução UFC)

A luta principal colocava o melhor lutador peso por peso do UFC, Islam Makhachev, diante do lendário Dustin Poirier, que apesar das mãos pesadas, era o azarão. A expectativa era de Makhachev levando a luta para o chão e marretando ou finalizando, enquanto Poirier tentaria boxear para surpreender.

A luta mal começou e Islam Makhachev já colocou para baixo caindo por cima. Caminhando para a finalização, o russo quase encaixou uma Kimura, porém, mesmo falhando, conseguiu acessar as costas de Dustin Poirier e ficou por lá, incomodando, até o fim do primeiro assalto.

No segundo round, Makhachev novamente queria levar para o chão, mas Poirier fugia bem da luta agarrada. Com essa preocupação, o “Diamond” não conseguia impor seu jogo em pé e ainda sofria golpes do russo. Na reta final do round, Dustin Poirier acertou mais golpes, frustrando o campeão com belas investidas pelo boxe. Apesar disso, Islam foi quem mais tocou o adversário num todo.

Islam Makhachev voltou para o terceiro assalto como um rolo compressor, acertando upper, direto, joelhada e ainda derrubando para cair por cima, rapidamente buscando as costas do desafiante para tentar acabar com o duelo desta forma. Apesar do domínio do russo, Dustin Poirier conseguiu voltar a lutar em pé e foi para a luta franca, tentando boxear com o campeão, deixando o combate bem tenso na reta final da parcial.

Ambos voltaram dispostos a lutar em pé numa trocação franca em alguns momentos. Makhachev era mais fechado e, por isso, acabava acertando um volume de golpes maior, contragolpeando e ferindo o americano, que apesar do bom boxe, não conseguia derrubar o russo. Só que depois de tentar a luta agarrada, Islam sofreu na volta do combate franco, com Dustin Poirier acertando ótimos golpes, abrindo um sangramento abundante no campeão com uma cotovelada. O quarto round foi espetacular!

Andando para a frente e boxeando melhor, Poirier voltou bem para o último assalto, desferindo belas combinações. Só que com uma excelente queda, seguida de uma finalização absurda num D’Arce Choke, Islam Makhachev buscou uma vitoria espetacular para o seu legado.

Sean Strickland venceu Paulo Costa por decisão dividida

Sean Strickland domina Paulo Costa, mas vence apenas por decisão dividida
Sean Strickland domina Paulo Costa, mas vence apenas por decisão dividida (Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images)

No coevento principal um combate bastante intrigante entre o ex-campeão dos médios, Sean Strickland, e o ex-desafiante Paulo Costa. O americano levava ao octógono a consistência, boxe e a trocação que deixa poucas brechas, enquanto Borrachinha trazia para a luta os golpes poderosos e a maior velocidade.

Ambos começaram se estudando bastante, com Paulo Costa mais rápido, investindo em chutes baixos. Aos poucos, com chutes retos e buscando socos, Strickland foi soltando mais o jogo, porém, apesar disso, o duelo no primeiro round foi bem equilibrado, podendo ir para qualquer um dos lados.

Entendendo que o caminho das pedras eram os chutes baixos, Borrachinha investia muito nisso, ferindo o ex-campeão. Entretanto, quando o brasileiro entrava no raio de ação de Strickland ele sofria. O americano conseguiu um ótimo knockdown e jabs limpos, minando o brasileiro. O segundo assalto foi claro para Sean Strickland.

No terceiro round, Sean Strickland passou a acelerar mais o combate, batendo pesado e frustrando Paulo Costa, que ainda sofreu com uma defesa de chute do americano que o machucou. Strickland caminhava para a frente de forma devagar, mas combinava socos efetivamente, pontuando e minando o brasileiro ao mesmo tempo. Borrachinha chegou a acertar alguns golpes no fim, mas não o suficiente para virar a parcial.

Borrachinha voltou mais ativo no quarto assalto, entretanto, parecia que os golpes do brasileiro não tinham potência, enquanto Sean Strickland empurrava com a perna para achar um caminho de uma combinação, sem muito sucesso. Apesar disso, o ex-campeão tocava muito mais o adversário do que o inverso.

Paulo Costa foi para cima soltando um volume de golpes maior do que nos rounds anteriores, mas Sean Strickland continuava na mesma toada, bem fechado, empurrando com chutes e tomando conta do centro do cage, assim como fez em todos os round anteriores. Quando parecia que Borrachinha levaria a melhor na parcial, Strickland acertou um belo chute, que causou um knockdown e, depois disso, o americano ainda foi para cima desferindo uma avalanche de golpes e perseguindo o brasileiro para levantar o público e garantir o triunfo.

Kevin Holland venceu Michal Oleksiejczuk por finalização no primeiro round

Este combate prometia ser um dos mais empolgantes da noite, já que Michal Oleksiejczuk bate muito forte e Kevin Holland é um dos lutadores mais empolgantes do cartel do UFC.

Os dois lutadores foram com tudo para cima, com Kevin Holland batendo e saindo na velocidade, enquanto Michal Oleksiejczuk tentava colocar potência nos golpes.

Uma bomba de Oleksiejczuk causou um knockdown, porém, quando o polonês foi para marretar o americano, Holland pegou bem o braço do oponente, encaixando um armlock perfeito que acabou quebrando o braço de Oleksiejczuk, em mais uma vitória espetacular do “Trailblazer” por finalização na carreira.

Kevin Holland desloca o braço de Michal Oleksiejczuk com um armlock no UFC 302
Kevin Holland desloca o braço de Michal Oleksiejczuk com um armlock no UFC 302 (Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images)

Niko Price venceu Alex Morono por decisão unânime

Duelo que inexplicavelmente estava no card principal, com dois lutadores querendo fugir da derrota e da possibilidade de ficar na corda bamba.

Alex Morono se movimentava mais, porém, uma bomba de Nico Price fez o duelo virar. Morono tinha mais volume, porém, Price desferia golpes com uma potência maior. De forma morna o primeiro assalto se desenvolveu até o fim.

Morono voltou se movimentando mais, só que quando ele se colocava no raio de ação de Price sofria muito com golpes pesados. Apesar da lentidão, Niko levou para o chão e passou a trabalhar no ground and pound quando podia. Garantindo a parcial com toda certeza.

Niko Price caminhou para cima desde o início do terceiro assalto, batendo com força e muito mais inteiro fisicamente. Algumas bombas de Price balançavam Morono, que demonstrava enorme cansaço. No final, o combate foi feio plasticamente e fraco tecnicamente, vencido pelo “menos pior”, Niko Price.

Randy Brown venceu Elizeu Zaleski dos Santos por decisão unânime

O jamaicano Randy Brown, queria uma vitória num card principal de UFC numerado diante do experiente Elizeu Zaleski dos Santos, que também tem muita potência nos golpes.

Randy Brown começou bem, com mais volume de luta e trabalhando sua envergadura de forma inteligente, golpeando na distância. Desta forma, Brown conduziu o primeiro assalto. Entretanto, dois dedos no olho ao longo do round, marcaram a atuação do jamaicano.

O segundo round começou e logo Elizeu Zaleski dos Santos acertou um golpe que balançou o jamaicano. Depois disso, o brasileiro foi para a luta agarrada, levando clara vantagem. Capoeira acessou as costas de Brown e por pouco não finalizou a luta com um mata-leão. Mesmo com Randy Brown revertendo a posição no fim, Elizeu foi melhor.

No terceiro round, um dedo no olho de Randy Brown fez Elizeu Capoeira sofrer. E, mais inteiro, lutando de forma dominante, com golpes mais limpos, o jamaicano conseguiu vencer de forma polêmica, pois os golpes baixos foram preponderantes para a vitória.

Destaque do card preliminar do UFC 302

Jailton Malhadinho finaliza Alexandr Romanov no UFC 302
Jailton Malhadinho finaliza Alexandr Romanov no UFC 302 (Imagem: Divulgação X)

O grande destaque do card preliminar foi o brasileiro Jailton Malhadinho Almeida, que tirou Alexandr Romanov para nada, dominando na luta agarrada e abrindo caminho para uma finalização no primeiro round, sendo o primeiro homem a finalizar Romanov na carreira.

Resultados das preliminares

Roman Kopylov venceu César Almeida por decisão dividida

Jailton Malhadinho venceu Alexandr Romanov por finalização no primeiro round

Grant Dawson venceu Joe Solecki por decisão unânime

Jake Matthews venceu Philip Rowe por decisão unânime

Bassil Hafez venceu Mickey Gall por decisão unânime

Ailin Perez venceu Joselyne Edwards por decisão unânime

André Lima venceu Mitch Raposo por decisão dividida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *