Vasco 777 Partners josh wander
Futebol Brasileirão

Vasco: Justiça retira 777 Partners do controle da SAF

O Vasco conseguiu nesta quarta-feira (15) uma decisão judicial favorável para tirar a empresa 777 Partners do controle da SAF. De acordo com informações divulgadas inicialmente pelo “O Globo”, a decisão em caráter liminar foi assinada pelo juiz Paulo Assed Estefan, da 4ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Com isso, a decisão suspende todos os efeitos dos contratos assinados de acionistas e investimentos da empresa. O pedido do Vasco ficou baseado no no artigo 477 do Código Civil, levando em consideração as notícias publicadas pela imprensa estrangeira pelo momento financeiro complicado da empresa, incluindo processos por fraudes nos EUA.

Documento que anula efeitos da 777 no Vasco

“Tendo em vista tudo o que foi narrado na inicial e a documentação que lhe deu suporte probatório, apura-se como verdadeiro o temor apresentado pelo autor, sendo urgente que se estanque qualquer possibilidade de colapso da instituição centenária e que carrega consigo enorme tradição. Por óbvio, as questões levantadas serão analisadas de forma exauriente na arbitragem prevista, todavia, penso que cabe ao Judiciário, nessa hora, assegurar o resultado útil daquele procedimento.”

“Em complemento, as notícias de insolvabilidade da primeira ré, consubstanciada, inclusive, por declarações do seu próprio líder, mostra situação bem diversa daquela anunciada quando da realização do pacto. A empresa que prometera a salvação através de vultoso aporte de capital e recuperação da sede vascaína (Estádio de São Januário), hoje apresenta-se com situação financeira deficitária e incapaz de cumprir com aquele anúncio e pondo em risco a viabilidade da SAF, principalmente quando se foca no êxito futebolístico.”

Atitude de Pedrinho

Além de suspender o efeito dos contratos, o juiz determinou uma empresa independente para elaborar todo o laudo econômico financeiro para investigar as operações contábeis denunciadas nas ações. Ou seja, a atitude de Pedrinho (presidente do clube associativo no Vasco) conseguiu ser bem sucedida, quando o ídolo vascaíno viajou até Brasília buscando uma medida para afastar a 777 Partners.

Imagem : Daniel Ramalho / CRVG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *