Xavien Howard
NFL Notícias

Xavien Howard teria enviado conteúdo sexual para filho adolescente de ex-namorada

Segundo um processo, Xavien Howard, ex-Miami Dolphins, teria enviado a um adolescente uma fotografia sexualmente explícita da mãe do jovem porque ela se recusou a fazer um aborto.

A denúncia foi feita na última quinta-feira, 6, em ação movida por uma outra mulher no ano passado. A vítima acusa Howard de gravá-los secretamente fazendo sexo e depois compartilher as gravações com outras pessoas.

Além disso, de acordo com mulher, o jogador também compartilhou, sem consentimento, fitas de sexo que ela concordou em fazer.

O adolescente é filho de outra mulher, que não está processando Howard. Porém, o jovem, agora com 18 anos, pode se tornar um demandante contra o jogador, afirmaram os advogados responsáveis pelo processo.

“Xavien Howard opera por intimidação e força. Aonde ele vai, a destruição segue, e as vidas de dois indivíduos foram irrevogavelmente alteradas por causa dele”, escreveram os advogados Cam Justice e Adriana Alcalde em seu processo.

“O Sr. Howard nega as acusações e espera prevalecer em um tribunal”, disse o advogado de Howard, Ted Craig, em um breve comunicado.

Xavien Howard, ex-Miami Dolphins (Foto: USA TODAY)
Xavien Howard, ex-Miami Dolphins (Foto: USA TODAY)

Processo contra Xavien Howard

No processo original, a mulher, com o pseudônimo de Jane Doe, afirmou que Xavien Howard namorou com ela por vários meses em 2022. Pouco depois da separação, ela recebeu uma mensagem de uma mulher que disse que Howard havia enviado a ela vídeos sexualmente explícitos de ele mesmo fazendo sexo com várias mulheres, incluindo Doe.

Meses depois, outras mulheres contactaram Doe afirmando a mesma coisa, após elas rejeitarem os avanços sexuais do jogador.

No caso do adolescente, ele afirma que em setembro de 2022, sua mãe e Howard estavam brigando por sua recusa em fazer um aborto. A mulher diz que Howard é o pai da criança.

O ex-Miami Dolphins, então, teria mandado um fotografia da mãe do adolescente praticando sexo “em sua contínua cruzada para rebaixar e humilhar” a mulher, causando “grave sofrimento emocional” ao adolescente, segundo os advogados do caso.
“A conduta de Howard foi ultrajante (e) ultrapassou todos os limites da decência”, escreveram Justice e Alcalde em seu processo.

A ação pede indenização superior a US$ 50 mil. Nenhuma acusação criminal foi arquivada.

(Foto: AP Photo/David Becker)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *