Ypiranga x Athletico-PR
Futebol Copa do Brasil

Com 2 gols nos minutos finais, Ypiranga consegue virada incrível em cima do Athletico-PR

Na noite desta quarta-feira, 1, Athletico-PR e Ypiranga se enfrentaram no Colosso da Lagoa, pela terceira rodada da Copa do Brasil.

Análise

O confronto entre Athletico-PR e Ypiranga foi surpreendente bom. Muito pelo fato do Furacão não ter conseguido dominar as ações do início ao fim, com os donos da casa fazendo esse papel muito bem.

O Ypiranga foi melhor durante boa parte do primeiro tempo. Os donos da casa criaram chances atrás de chances, porém pecaram ao não aproveitar. A posse de bola também estava a favor do time, enquanto o Furacão tinha muito problemas em ter a bola, perdendo a posse com muita facilidade.

Após 30 minutos de partida, finalmente o Furacão “acordou” em campo. Os visitantes passaram a ter mais a posse, além de criar chances no ataque – algo que não aconteceu na primeira metade da etapa inicial. E foi nesse momento que a equipe abriu o placar.

Logo depois do gol, o Furacão cresceu em campo. Porém, após o intervalo, o Ypiranga voltou a dominar o jogo. Os mandantes tiveram várias chances de empatar o marcador, com Bento fazendo grandes defesas. E o Ypiranga soube muito bem explorar as diversas falhas que a defesa do Athletico teve.

As mudanças dos treinador também favoreceram os donos da casa, que manteve o ritmo apesar das novidades em campo. Do outro lado, o Furacão caiu muito na reta final do jogo, apostando em um contra-ataque para “matar” o jogo.

A estreia do Furacão na Copa do Brasil de 2024 foi ofuscada com uma virada incrível do Ypiranga, que jogou melhor durante os 90 minutos. Foram dois gols na reta final do segundo tempo, sendo um deles uma verdadeira “pintura”. O time que jogou melhor saiu com o resultado.

Agora, o Furacão terá que correr atrás do placar em sua casa, no dia 22, na Arena da Baixada.

Ypiranga x Athletico-PR (Foto: Enoc Junior/Ypiranga)
Ypiranga x Athletico-PR (Foto: Enoc Junior/Ypiranga)

O jogo

O primeiro grande lance da partida aconteceu logo aos cinco minutos. Pablo foi lançado e dominou na grande área. O atacante tentou encontrar algum jogador livre na área, mas Alexander fez a defesa; no rebote, um defensor do Ypiranga quase fez contra, sendo salvo por um defensor que estava em cima da linha.

Melhor em campo desde o primeiro minuto, os mandates responderam aos 18′. Jonathan Ribeiro dominou na ponta e cortou para o meio. O atacante achou o espaço e finalizou com muito perigo – Bento já estava batido no lance.

Minutos depois, o time da casa voltou a achar “buracos” na defesa do adversário. Aos 25′, Édson Cariús foi lançado e, dentro da grande área, finalizou rasteiro, assustando o goleiro Bento.

Mesmo jogando menos que o Ypiranga, foi o Furacão que abriu o placar. Aos 35′, Canobbio recebeu dentro da área e, mesmo sem ângulo, o uruguaio finalizou alto, onde o goleiro Alexander não conseguiu pegar.

Após algumas mudanças depois do intervalo, os mandantes melhoraram em campo. Aos 18′ do segundo tempo, Gedeilson chutou de primeira, de muito longe. A bola carimbou a trave do goleiro Bento.

Na sequência, nova chance para os donos da casa. Aos 21′, José Vitor, já dentro da grande área, girou e finalizou com força, mas o chute subiu demais.

E os mandates tiveram a oportunidade perfeita para empatar. Aos 25′, camisa 7 foi lançado e ficou frente a frente com Bento. O camisa 7 optou por encobrir o goleiro do Athletico, mas a bola subiu mais do que deveria.

O dono da casa até foi recompensado com um gol, mas… Aos 35’, em cobrança de falta, um jogador do time da casa aproveitou bate-rebate para finalizar já próximo a pequena área, vencendo Bento. Porém, o atleta estava impedido.

Apesar disso, os donos da casa não desistiram. A defesa dos visitantes falhou novamente e, aos 41’, José Vitor exigiu grande defesa de Bento. No escanteio, um lance muito polêmico. Após desvio na primeira trave, um defensor do Furacão salvou em cima da linha, apesar da bola parecer ter entrado. O VAR foi chamado e o gol não foi confirmado.

Mas nos minutos finais, o Ypiranga finalmente foi recompensado pela sua atuação. Em mais um erro defensivo do Furacão, Mateus Anderson foi lançado, invadiu a grande área e cortou para o meio. O camisa 7, que perdeu o gol anteriormente, finalizou com perfeição desta vez, sem chances para Bento.

E logo na sequênia, a virada. Na reta final dos acréscimos, Fabrício acertou um chute de rara felicidade de muito, muito longe; Bento não pode fazer nada.

Fim de jogo: Ypiranga 2 x 1 Athletico-PR

(Foto: Divulgação/X)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *