NBA

Dezembro começou com grandes jogos na NBA

Veja um breve resumo das partidas que agitaram o dia 01/12:(por Rafael Lima) Golden State Warriors 133 – Orlando Magic 112Vitória incontestável do Golden State Warriors, que se manteve na frente do início ao fim, com uma atuação ofensiva fantástica. O coletivo funcionou muito bem, com Zaza Pachulia e Draymond Green trabalhando as paredes, facilitando os jump shots. A troca de passes intensa, resultou no recorde de 46 assistências na temporada.Os destaques dos Warriors foram Klay Thompson com 27 pontos e Stephen Curry com 23 pontos e 10 assistências.Pelo lado do Magic, Aaron Gordon novamente jogou muito bem, terminando sua participação com 29 pontos e 7 rebotes. Evan Fournier, sempre preciso nos arremessos, marcou 22 pontos (4/6 do perímetro).Detroit Pistons 91 – Washington Wizards 109 A noite na Capital One Arena teve Markieff Morris brilhando intensamente. O ala-pivô de Washington foi o guerreiro de sempre no garrafão (e olha que enfrentou um dos melhores pivôs da NBA, Andre Drummond) e esteve muito preciso nos chutes, terminando a partida como cestinha com 23 pontos.O duelo foi de bastante equilíbrio com as equipes mantendo diferenças baixas durante todo o primeiro tempo. Mas os times voltaram do intervalo com velocidades diferentes.A intensidade defensiva dos Wizards prevaleceu, fazendo os Pistons forçarem o jogo do perímetro sem muito sucesso. O ataque dos donos da casa contou com um bom desempenho de Morris, Otto Porter Jr. e do surpreendente Tomas Satoransky, que acertou quase tudo que tentou (fez 17 pontos na partida com 83,3% de aproveitamento nos arremessos de quadra). A supremacia do Washington Wizards no terceiro quarto possibilitou ao time abrir uma vantagem de 14 pontos para somente administrar a vitória no último período.Apesar da derrota, vale ressaltar o duplo-duplo de Drummond com 14 pontos e 17 rebotes, que vem fazendo uma temporada de excelência.Indiana Pacers 115 – Toronto Raptors 120 Seguindo a linha de jogadores que estão arrebentando nesta temporada, como está legal de ver Victor Oladipo jogar. O ala armador evoluiu absurdamente no Indiana Pacers e hoje, seguramente, é o franchise player por lá. Velocidade na transição, intensidade nas infiltrações e precisão nos arremessos definem o que Oladipo fez no Air Canada Centre. Pena que nem isso foi suficiente para segurar o jogo coletivo competente do Toronto Raptors, que possui um elenco bem mais completo, fazendo a diferença nas rotações com uma surra no bench scoring (IND 28 – TOR 50), fator preponderante para o triunfo dos donos da casa.Os Raptors deslancharam no segundo período (quarto em que os reservas ganham mais minutos), indo para os vestiários com 7 pontos de vantagem.Após isso, o duelo ficou mais equilibrado e a franquia canadense conseguiu se manter na frente para garantir a vitória.DeMar DeRozan se destacou por Toronto com 26 pontos, 5 rebotes e 5 assistências. Mas o craque da partida, mesmo perdendo, foi Oladipo (36 pts, 7 reb. e 6 ast.)Charlotte Hornets 100 – Miami Heat 105 Mais um jogo muito equilibrado, decidido nos detalhes. Os Hornets começaram melhores e contra um Heat apático abriram 16 a 1 logo de cara. Mas na metade do período Miami se encontrou e passou a dar as cartas com um show de cestas de 3 de Wayne Ellington, Josh Richardson e Dion Waiters, levando uma vantagem de um ponto para o intervalo, algo fantástico para quem perdia por 15.A partir daí o equilíbrio e a troca de liderança no placar foram intensas, mas o melhor desempenho do Miami Heat nos chutes de longa distância foi determinante para definir a vitória apertada dos donos da casa.O cestinha do duelo foi Josh Richardson com 27 pontos (3/4 de 3 pontos).Fica cada vez mais clara a dependência de Kemba Walker por parte de Charlotte. Depender do inconstante Michael Carter-Williams não é negócio pra ninguém. Sacramento Kings 107 – Chicago Bulls 106Jogo muito parelho no United Center. A vitória poderia ir para qualquer um dos lados, mas prevaleceu o time mais experiente, que nos momentos de decisão tinha pra quem passar a bola, no caso, o veterano Zach Randolph, líder dos Kings na partida e na temporada. O ala-pivô terminou sua participação com 25 pontos e 13 rebotes. San Antonio Spurs 95 – Memphis Grizzlies 79No duelo entre os irmãos Gasol, a defesa de San Antonio foi preponderante para o triunfo dos visitantes, que anularam o perímetro de Memphis e o destaque dos últimos jogos, Tyreke Evans (limitado a 3 pontos no confronto).Marc Gasol liderou os Grizzlies em pontos (16), rebotes (13) e assistências (4 juntos com Evans e Andrew Harrison), mas não conseguiu fazer sua equipe assustar a de seu irmão mais velho, que controlou as ações do início ao fim.Além do sistema defensivo, é possível destacar as atuações de LaMarcus Aldridge (seu melhor início de temporada pelos Spurs) com 22 pontos e Rudy Gay, que saiu do banco para marcar 18 pontos na vitória tranquila da franquia texana.Minnesota Timberwolves 107 – Oklahoma City Thunder 111 O Oklahoma City Thunder estava com o Minnesota Timberwolves engasgado pela forma como perdeu as duas partidas que fizeram nesta temporada. O time da casa entrou em quadra atacando de forma avassaladora com Russell Westbrook, Paul George e Steven Adams mostrando que não iriam aceitar uma nova derrota para os rivais de divisão.Esse ataque inspirado proporcionou uma vantagem de 10 pontos no final do primeiro tempo.O OKC manteve o ritmo no início do terceiro período, mas aos poucos os Timberwolves dos craques Karl-Anthony Towns, Jimmy Butler e Andrew Wiggins começaram a reagir.A diferença que chegou a ser de 21 pontos, caiu para 3, faltando 4 minutos para o fim do jogo. Mas com Paul George e Steven Adams muito inspirados, o Thunder conseguiu segurar a reação e, mesmo com um chute de 3 perfeito de Wiggins nos últimos segundos, garantiu a vitória com dois lances livres de Paul George (11/11 nos tiros livres).George foi o cestinha do duelo com 36 pontos e ainda cedeu 9 assistências, Westbrook ficou por um rebote do triplo-duplo (15 pts, 9 reb. e 14 ast.) e Adams teve a melhor atuação ofensiva da carreira com 27 pontos com 100% de aproveitamento. O gigante neozelandês deu um verdadeiro show!Do lado perdedor, o trio Towns, Wiggins e Butler terminaram com 23, 23 e 22 pontos respectivamente.New Orleans Pelicans 108 – Utah Jazz 114 Donovan Mitchell. Se este nome ainda não lhe chama muita atenção, comece a ficar atento com o garoto de Utah que anda crescendo a cada partida e tomou o confronto contra os Pelicans para si.O calouro foi o principal responsável pela virada do Jazz (que chegou a estar perdendo por 16 pontos) no quarto período. Mitchell chamou a responsabilidade nos momentos decisivos, como quando seu time perdia por 101 a 97 faltando pouco mais de 3 minutos para o fim do embate e virou para 108 a 103 há pouco mais de 1 minuto para o encerramento, com 8 pontos do moleque, colocando o time da casa com as mãos na vitória, concretizada no final.O nome do jogo, Donovan Mitchell, anotou 41 pontos, 4 rebotes e 4 assistências, configurando na melhor atuação de um rookie desde Blake Griffin em 2011. Vale ressaltar o apoio de Alec Burks (24 pts) e Derrick Favors (18 pts e 11 reb.), que ajudaram a consolidar o triunfo do Utah Jazz.Pelo New Orleans Pelicans, DeMarcus Cousins (23 pts e 13 reb.) e Anthony Davis (19 pts e 10 reb.) com seus duplos-duplos, fizeram a parte deles, mas sentiram a falta de companheiros mais inspirados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *