NBA

Os embalos de sábado na NBA reservaram muita emoção!

Saiba como foram jogos:(por Rafael Lima)Phoenix Suns 111 – Boston Celtics 116 Os Celtics, mesmo com um conjunto mais forte, fizeram uma partida equilibrada contra os Suns. Isso por causa da grande atuação de Devin Booker (parece que o garoto gosta de jogar no TD Garden, pois no início do ano bateu o recorde de sua carreira com 70 pontos anotados na casa celta), que manteve Phoenix no jogo o tempo inteiro, até quando seu time perdia por 17 pontos, ele e TJ Warren foram os principais responsáveis por cortar a diferença.No final, Kyrie Irving foi decisivo e garantiu a vitória de Boston, que ao longo do duelo foi uma equipe que trabalhou bem na troca de passes e nos arremessos de média e longa distância.Os destaques do Boston Celtics foram Irving, cestinha do time com 19 pontos e Al Horford que chegou ao duplo-duplo (14 pts e 11 ast. – recorde de sua carreira).Pelo lado do Phoenix Suns, Booker marcou sensacionais 38 pontos, apesar da derrota.Los Angeles Clippers 82 – Dallas Mavericks 108 A maionese desandou para o Los Angeles Clippers. Se sem Danilo Gallinari e Patrick Beverley já estava difícil, com a perda de Blake Griffin o time degringolou de vez. Hoje os Clippers tem o pior time da NBA e contra o Dallas Mavericks, equipe que está entre as mais fracas da liga, os patinhos feios de LA sofreram demais em todas as áreas do jogo e foram presa fácil para a franquia do Texas, que chegou a liderar por 33 pontos e poupou jogadores no final.O principal destaque foi JJ Barea que aproveitou bastante seus 23 minutos em quadra, depois de sair do banco, e anotou 21 pontos e 10 assistências.Pelo LA Clippers DeAndre Jordan (14 pts e 17 reb.) e Lou Williams (18 pts e 6 ast.) jogaram sozinhos. Atlanta Hawks 114 – Brooklyn Nets 102Atlanta foi melhor durante toda a partida e conseguiu uma vitória sem sustos. Apesar de Spencer Dinwiddie estar em boa fase (15 pts e 9 ast. no duelo), D’Angelo Russell faz muita falta para Brooklyn, que nos momentos que precisou de um jogador de confiança para aproveitar os momentos de deslize dos Hawks não teve a quem recorrer. Diferente do adversário que, apesar de também sentir falta de um all-star, tem Dennis Schroder que pode desequilibrar jogos. O alemão foi o cestinha do confronto com 24 pontos.Vale ressaltar o desempenho de Luke Babbitt nos chutes do perímetro, com 12 dos seus 20 pontos saindo de cestas de 3.Memphis Grizzlies 111 – Cleveland Cavaliers 116 11 vitórias e contando…Mas a partida esteve longe de ser fácil. Depois de um início dominado pelo Memphis dos inspirados Tyreke Evans e Marc Gasol e sua forte defesa, Cleveland se encontrou no final do primeiro quarto e durante o segundo período, passando a mandar no duelo, com os reservas aparecendo muito bem na rotação e LeBron James dando o ar da graça, levando os Cavs para o intervalo com o confortável placar de 66 a 52.Na volta dos vestiários demorou, mas os titulares dos Grizzlies voltaram a imprimir o ritmo do começo do confronto e foram cortando a distância até empatarem por 109 a 109, faltando pouco mais de 2 minutos para o encerramento.A partir daí, como diria Paulo Antunes, LeBron falou: Chega! E marcou os últimos 7 pontos dos Cavaliers para garantir o difícil triunfo em casa.King James foi o cestinha do jogo com 34 pontos e ainda deu 12 assistências, Kevin Love também chegou ao duplo-duplo, com 20 pontos e 11 rebotes. Evans (12 ast.) e Gasol, os dois principais atletas do Memphis Grizzlies com a ausência de Mike Conley, anotaram 31 e 27 pontos respectivamente.Detroit Pistons 103 – Philadelphia 76ers 108 Sob os olhares do ovacionado Allen Iverson (um dos meus maiores ídolos no esporte), Philadelphia 76ers e Detroit Pistons fizeram um belo espetáculo.Detroit começou melhor e depois de uma cesta de Stanley Johnson, abriu 18 a 10. Mas Philadelphia acordou e com Robert Covington inspirado, tomou a liderança depois de duas cestas de 3 seguidas do ala. A partir daí, para satisfação do torcedor Iverson, os sixers colocaram mais intensidade na marcação e se aproveitaram da surpreendente fragilidade defensiva de Detroit para deslancharem no placar com ótima presença ofensiva de Covington e Joel Embiid, indo para o intervalo com uma vantagem de 16 pontos (63 a 47).Na volta dos vestiários, os Pistons fizeram um terceiro quarto fantástico com o sistema defensivo, ajustado por Stan Van Gundy, funcionando de maneira quase perfeita e o ataque trabalhando bem nas transições. Isso fez as equipes irem para quarto período com o marcador anotando 80 a 80.Os times se alternavam na ponta e o duelo era emocionante, só que uma run de 14 a 4 com a participação decisiva de Dario Saric nos chutes do perímetro, colocou o 76ers 8 pontos na frente (103 a 95), faltando 1 minuto e 40 para o fim. Depois foi só controlar o relógio e vencer o díficil confronto.Embiid (25 pts e 10reb.) e Covington (25 pts e 8 reb.) foram os destaques do Philadelphia 76ers. Tobias Harris (27 pts e 7 reb.) e Reggie Jackson (25 pts) foram os cestinhas do Detroit Pistons.Andre Drummond, que vem jogando muito nesta temporada, terminou sua participação com 14 pontos, 11 rebotes e 6 faltas (teve que deixar o jogo 2 minutos antes do final), perdendo o duelo pessoal contra o desafeto Embiid, com quem trocou farpas pela internet.Sacramento Kings 104 – Milwaukee Bucks 109 O Milwaukee Bucks se manteve na frente durante toda a partida e apesar do esforço do Sacramento Kings, tentando chegar com a ótima presença do experiente Zach Randolph (22 pts e 7 reb.) e o sprint final de Buddy Hield, venceu com uma dose de sufoco no final. A vantagem dos Bucks, que chegou a ser de 20 pontos, caiu para 1 com menos de 1 minuto e meio para acabar o espetáculo, mas John Henson foi decisivo para garantir a vitória de Milwaukee.Se Henson foi importante no final, quem comandou os vencedores foi Giannis Antetokounmpo com 33 pontos, 13 rebotes e 5 assistências. Khris Middleton e Eric Bledsoe com 25 e 19 pontos, respectivamente, também deram grande parcela de contribuição para o triunfo dos anfitriões.Los Angeles Lakers 100 – Denver Nuggets 115 O Denver Nuggets começou melhor, chegando a abrir 12 pontos de vantagem próximo ao fim do primeiro quarto, com o small ball funcionando bem.Com um banco de reservas sempre dinâmico, os Lakers cresceram na rotação embalados por Julius Randle, Kyle Kuzma e Jordan Clarkson, tomando a liderança na metade do segundo período até o intervalo (LAL 59 – 55 DEN).O time de LA voltou no mesmo ritmo e conseguiu abrir 8 pontos, mas aos poucos Denver cresceu com uma sequência de 10 pontos de Kenneth Faried, empatando a partida.O duelo se tornou um toma lá da cá e as equipes foram se alternando na frente até o placar apontar 100 a 100. Depois disso, um apagão tomou conta dos jogadores do Los Angeles Lakers que passaram a errar tudo no ataque, possibilitando o sucesso da transição dos Nuggets, que fizeram a inacreditável run de 15 a 0 em 3 minutos e 58 segundos para delírio dos torcedores locais.Jamal Murray foi o cestinha da partida com 28 pontos e Brandon Ingram terminou como o maior pontuador dos Lakers com 20.Vale citar as ótimas atuações de Trey Lyles (18 pts) e Will Barton (16 pts) saindo do banco para ajudarem no triunfo do Denver Nuggets. New Orleans Pelicans 123 – Portland Trail Blazers 116Quem achou que o New Orleans Pelicans seria presa fácil jogando sem Anthony Davis contra o Portland Trail Blazers fora de casa, se enganou redondamente.Depois de sofrerem nas mãos de Damian Lillard e cia no primeiro quarto, os Pelicans se organizaram defensivamente e passaram a diversificar bastante as jogadas de ataque, alternando lances de garrafão com DeMarcus Cousins e investidas do perímetro com E’Twaun Moore e Darius Miller, virando o jogo antes do intervalo, que terminou 60 a 57 para os visitantes.New Orleans voltou muito mais ligado, apostando na boa pontaria de Moore nos chutes de longa distância e na presença marcante de Cousins pontuando demais perto da cesta. Isso fez o New Orleans Pelicans abrir 19 pontos durante o terceiro quarto, o que possibilitou ao time a administração da vitória até o final, mesmo com a reação comandada por Lillard nos últimos minutos.Cousins foi o cestinha do duelo com 38 pontos (pegou 8 rebotes), Moore finalizou sua bela participação com 19 tentos e Jrue Holiday voltou a mostrar seu melhor basquete com 17 pontos, 5 rebotes e 7 assistências.Como já foi dito, o destaque de Portland foi Lillard com 29 pontos e 5 rebotes e 8 assistências. A outra estrela da franquia, CJ McCollum marcou 17 pontos, mesmo número de Meyers Leonard, que teve importante participação saindo do banco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *