NBA

Cleveland impossível, Porzings de volta, Oladipo, Cousins e Durant on fire! Quarta-feira emocionante na NBA

(por Rafael Lima)Sacramento Kings 95 – Cleveland Cavaliers 101 O jogo foi duro, Sacramento lutou bravamente, liderou por todo o primeiro tempo, viu Cleveland cometer 15 turnovers, chegou a estar 14 pontos na frente, Zach Randolph anotou um duplo-duplo (18 pts e 10 reb.), venceram o bench score por 50 a 41 e, ainda assim, terminaram derrotados. Mas como?Pelo poder de decisão dos astros LeBron James, que esteve bem próximo do triplo-duplo (32 pts, 11 reb. e 9 ast.) e foi responsável pelos últimos 6 pontos dos Cavs, Kevin Love com seus 18 pontos e 13 rebotes e Kyle Korver (15 pts), que saiu do banco para marcar 4 cestas do perímetro, sendo responsável pela primeira vez que os Cavaliers estiveram na frente com 3 cestas de 3 em sequência.Essa foi a 13ª vitória seguida do Cleveland Cavaliers, igualando o recorde da franquia.Chicago Bulls 96 – Indiana Pacers 98 Aqui no Brasil, muitos torcedores dos times de futebol autodenominam seus times como: “O time da virada”. O Chicago Bulls desta temporada, vem caminhando forte para o título de “time que toma virada!”A equipe de Chicago liderou a partida praticamente inteira, chegou a estar 17 pontos na frente e perdeu a liderança quando faltavam 30 segundos para o final, com uma cesta de 3 de Victor Oladipo. Aliás, o ala-armador foi o grande responsável por fazer os Pacers cortarem a diferença e virarem no final, mostrando que é um clutch e, merecidamente, ostenta o status de franchise player na terra do basquete. Que evolução!Oladipo terminou sua participação com 27 pontos e 8 rebotes.Atlanta Hawks 106 – Orlando Magic 110  (OT)O Orlando Magic começou melhor, mas um apagão na rotação, fez Atlanta encaixar a marcação e impor ao Magic o desempenho pífio de 13 pontos em todo o segundo quarto, fazendo as equipes irem para o vestiário com o placar de 52 a 44 para os Hawks, revertendo uma desvantagem de 9 pontos do primeiro quarto.O Magic voltou mais equilibrado, com atuações consistentes de Evan Fournier, Aaron Gordon e Nikola Vucevic, conseguiu se recolocar na disputa, cortando a diferença aos poucos. Faltando 14 segundos, 3 pontos de vantagem para o Atlanta Hawks, saída lateral para Orlando, o time roda a bola com dificuldade até ela cair nas mãos de DJ Augustin, que disparou de 3 e bingo! Levou o duelo para a prorrogação.No momento decisivo a maior precisão dos atletas do Magic fez a diferença e o time da casa saiu vencedor, nesta partida de superação.Fournier com 27 e Dennis Schroder com 26 pontos, foram os cestinhas de suas equipes. Além deles, Gordon (24 pts e 15reb.) e Vucevic (22 pts e 16 reb.) foram os principais destaques da partida.Dallas Mavericks 90 – Boston Celtics 97 Mais uma virada! O Dallas Mavericks vinha em uma bela crescente na temporada e, no primeiro tempo, jogou para quebrar a sequência de vitórias celtas nas últimas partidas entre as duas equipes.Dallas se aproveitou das ausências de Jaylen Brown e Marcus Morris no DM e foi para o intervalo com a vitória parcial de 57 a 47.Na volta dos vestiários, os Celtics se encontraram rapidamente e em menos de 4 minutos o duelo já estava em 59 a 59, com ótimas presenças de Al Horford, Jayson Tatum e Kyrie Irving.A partir daí os Mavericks equilibraram as ações, mas no final, Irving mostrou do que os grandes astros são feitos e liderou seu ataque para a vitória, trabalhando forte na transição, aproveitando também o ótimo desempenho defensivo de seus companheiros.Kyrie foi o cestinha do duelo com 23 pontos, Horford esteve perto do triplo-duplo (17 pts, 8 reb. e 8 ast.) e Tatum finalizou sua participação com um duplo-duplo (17 pts e 10 reb.).Pelo lado dos Mavs, Harrison Barnes foi o maior pontuador com 19 pontos.Memphis Grizzlies 88 – New York Knicks 99 Ô o Porzingão voltou! O Porzingão voltooou! Depois de atuações irregulares sem Porzingis, a volta do letão confortou o time de New York, que teve paciência e poder de recuperação para superar o início forte de Memphis, que chegou a abrir 12 pontos de frente, conseguindo ir para os vestiários com o empate (49 x 49) em uma cesta de 3, nos últimos segundos do primeiro tempo, de Courtney Lee (grande partida do ala armador!).Na segunda etapa, os ventos passaram a soprar em favor dos Knicks de Lee e Porzingis, que abriram 17 pontos em determinado momento, e controlaram o confronto até o final.Lee terminou como cestinha da partida com 24 pontos e Porzingis contribuiu com 18 tentos. Vale ressaltar a briga no garrafão entre o pivô técnico Marc Gasol (17 pts e 8 reb.) e o raçudo Enes Kanter (12 pontos e 12 rebotes), que fizeram um duelo bonito de se ver. Golden State Warriors 101 – Charlotte Hornets 87O time de melhor elenco dominou completamente a partida, vencendo sem sustos o Charlotte Hornets, que sofreu muito nas rotações com as peças de reposição jogando bem abaixo do esperado (bench scoring 39 a 16 para o GSW).Kevin Durant foi o principal jogador da partida com um belíssimo triple-double (35 pts, 11 reb. e 10 ast.) e teve o ótimo apoio de Klay Thompson, que anotou 22 pontos. O Golden State Warriors mostrou força, mesmo sem Stephen Curry e Draymmond Green, em uma demonstração da força de seu elenco.Charlotte canalizou seu jogo em Kemba Walker (24 pts), Nicolas Batum (15 pts) e Dwight Howard (14 pts), que não tiveram o auxílio necessário do restante do plantel.Detroit Pistons 100 – Milwaukee Bucks 104 Quem acompanha a temporada, sabe que falta regularidade ao elenco do Milwaukee Bucks, os jovens Thon Maker e Malcolm Brogdon (principalmente quando foi para a reserva) tiveram uma queda de rendimento acentuada, deixando quase sempre a responsabilidade nas mãos de Eric Bledsoe, Khris Middleton e, principalmente, Giannis Antetokounmpo. Pois é, tem horas que só os 3 resolvem e este é o caso deste difícil duelo, que proporcionou aos Bucks ficarem apenas uma vitória atrás dos rivais.O primeiro tempo foi marcado por muito equilíbrio, com uma ligeira vantagem para Milwaukee, que foi para o intervalo com 9 pontos de vantagem.Na volta dos vestiários Detroit passou a dominar, cortando a diferença até assumir a liderança em uma cesta de 3 de Tobias Harris na metade do terceiro período.Tempo solicitado, foco retomado e o trio do Milwaukee Bucks recolocou o time na frente, sem conseguir se distanciar muito, mas com todo o mérito de segurar até o final um ataque com boa variação de jogadas como o dos Pistons, com Andre Drummond pontuando e abrindo espaço para os jump shots dos companheiros.As chaves para o triunfo dos Bucks terminaram com alta pontuação: Antetokounmpo (25 pts), Bledsoe (22 pts) e Middleton (21 pts).Do lado perdedor, Drummond com um duplo-duplo incrível (27 pts e 20 reb.), Harris com 21 pontos e Avery Bradley 20 foram os que mais se destacaram.Denver Nuggets 114 – New Orleans Pelicans 123 O jogo foi MUITO parelho! As equipes estiveram próximas na maior parte do tempo, só que o grande diferencial foi a presença de DeMarcus Cousins do lado de New Orleans. O astro não se abalou com a ausência de seu principal parceiro, Anthony Davis, e tomou conta do seu time no confronto, atuando com intensidade dos dois lados da quadra por 39 minutos.Como já foi dito, o jogo estava equilibradíssimo, mas 8 pontos de Cousins em sequência no terceiro quarto, sendo duas cestas de 3, incendiaram a torcida e abriram caminho para a importante vitória dos Pelicans.Cousins terminou sua participação no confronto com 40 pontos e 22 rebotes!!!!Miami Heat 105 – San Antonio Spurs 117 E a noite de quarta foi mesmo de viradas, o ataque do Miami Heat com Dion Waiters, Josh Richardson e Tyler Johnson começou o jogo de maneira impossível, com um aproveitamento altíssimo (terminaram com 66,7%, 70% e 75% nos arremessos de quadra) imprimiram um ritmo intenso e finalizaram o primeiro quarto com 8 pontos na frente.Gregg Popovich aproveitou a parada para reorganizar seu time e, com o basquete pragmático, coletivo e eficiente de sempre, o San Antonio Spurs passou a compartilhar mais a bola, atacar de forma inteligente e capitalizar os turnovers adversários para tomar a liderança. Que apesar da luta de Miami, foi confirmada no final, muito por conta do elenco mais encorpado e experiente e da presença de um mito dando as ordens na beira das quatro linhas.O trio do Heat, formado por Johnson, Waiters e Richardson, foi responsável por 25, 22 e 19 pontos, respectivamente, terminando como os 3 cestinhas da partida.Do lado vencedor, como o destaque foi o grupo (8 jogadores chegaram a dois dígitos de pontuação), dá para citar o maior pontuador do time, LaMarcus Aldridge (18 pts) e a ótima contribuição de Bryn Forbes, saindo do banco para anotar 17 pontos. Minnesota Timberwolves 113 – Los Angeles Clippers 107Um dos melhores elencos da liga enfrentou uma das equipes mais fracas da atualidade, resultado: Controle total dos favoritos Timberwolves, que tiraram o pé e viram os Clippers se aproximarem no final, mas logo retomaram o foco e garantiram a vitória.O LA Clippers pode contar com Danilo Gallinari, mas os destaques foram as poucas andorinhas que não tem conseguido fazer verão, DeAndre Jordan (18 pts e 21 reb.) e a dupla Austin Rivers e Lou Williams com 23 pontos cada.No Minnesota Timberwolves todos os titulares passaram dos 15 pontos (Gibson e Wiggins 16, Butler e Teague 19 e Towns com 21), Karl-Anthony Towns e Taj Gibson chegaram ao duplo dígito nos rebotes, com 12 e 14 respectivamente, e Jamal Crawford, na sua volta ao Staples Center, foi o principal reserva dos Wolves com 11 pontos convertidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *