Argentina; Equador; Quartas Final Copa América 2024
Copa América Futebol

Argentina vence Equador nos pênaltis e avança de fase na Copa Ámerica

Nesta quinta-feira (4), em um jogo emocionante até o fim e decidido nos pênaltis, a Argentina venceu a seleção do Equador nas quartas de final da Copa América. A partida foi realizada no NRG Stadium, no Texas.

Nos pênaltis, com direito a uma cavadinha errada de Lionel Messi e Dibu Martínez realizando grandes defesas, os hermanos venceram o Equador por 4 a 2 e se classificaram para as semifinais.

Agora, a Argentina aguarda o confronto entre Venezuela e Canadá, que ocorrerá amanhã às 22h.

Resumo do jogo

O jogo começou com a Argentina sendo surpreendida, e a seleção do Equador tinha as ações mais perigosas, com muita velocidade pelas pontas. O Equador ganhava as divididas e sobrava fisicamente em relação aos argentinos.

Porém, os hermanos não são campeões do mundo à toa. Em um escanteio cobrado por Messi, Lautaro desviou na primeira trave e o zagueiro Lisandro Martínez, sozinho na segunda trave, abriu o placar para a Argentina.

Na segunda etapa, a Argentina recuou um pouco as linhas e optou por sair mais nos contra-ataques. Os equatorianos chegavam cada vez mais perto do gol, mas paravam sempre em Dibu Martínez.

O Equador teve a chance de empatar em um pênalti que Enner Valencia cobrou e acertou o pé da trave. Porém, aos 90 minutos, perto do fim do jogo, o Equador conseguiu empatar em uma jogada de cruzamento. Caicedo ganhou no alto de Otamendi e igualou o placar.

E por muito pouco os equatorianos não ampliaram o placar. Aos 96 minutos, novamente com Caicedo no alto, a bola passou raspando a trave direita de Dibu e saiu.

Nos pênaltis, como na final da Copa do Mundo, a Argentina abriu as cobranças com seu melhor batedor, Messi, que pegou a bola e tentou uma cavadinha, mas a bola subiu demais, bateu no travessão e saiu por cima — algo muito incomum na carreira do craque argentino.

Mas a seleção argentina tem talvez o melhor pegador de pênaltis do mundo. Dibu Martínez defendeu as duas primeiras cobranças dos equatorianos, enquanto Julian Álvarez, Montiel, MacAllister e Otamendi converteram, e os hermanos passaram de fase.

Resumo do primeiro tempo

Enner Valencia havia destacado no dia anterior que a partida desta quinta-feira seria a mais crucial de sua carreira e de seus colegas de equipe. Com essa mentalidade, o Equador enfrentou a Argentina, atual campeã mundial. O time equatoriano, com uma transição ofensiva perigosa, dominou as ações nos primeiros trinta minutos, criando boas oportunidades de gol. Sarmiento teve uma chance, mas foi parado por uma defesa de Dibu Martínez, e Preciado mandou a bola por cima do gol.

A Argentina respondeu com boas investidas de Enzo Fernández. Foi em uma jogada de bola parada que a Argentina abriu o placar: Messi cobrou a falta, Mac Allister desviou no primeiro poste e o zagueiro Lisandro Martínez finalizou, marcando o gol. Esse gol diminuiu o ímpeto do Equador. Mesmo com uma atuação abaixo do esperado, a Argentina conseguiu levar vantagem para o intervalo, ficando mais próxima de alcançar uma nova semifinal.

Resumo do segundo tempo

Aos 5′, Cristian Romero e Moisés Caicedo se envolveram em uma disputa dura, com Romero acertando uma solada em Caicedo. O árbitro não marcou falta e ambos os jogadores ficaram no chão sentindo dores.

Aos 9’, Dibu Martínez cobrou uma falta, enviando a bola para Lautaro Martínez, que dominou de costas para o gol, girou e chutou para fora.

Aos 14′, Moisés Caicedo cobrou um escanteio, Alan Franco desviou e a bola bateu no braço de De Paul. O árbitro marcou pênalti para o Equador. Enner Valencia bateu no canto esquerdo, mas a bola acertou a trave.

Aos 22′, Messi recebeu um passe de De Paul na área, driblou Félix Torres e finalizou no centro do gol. O goleiro Alexander Domínguez defendeu com tranquilidade.

Aos 27′, Preciado cruzou, a bola foi escorada para Valencia, que foi travado no momento do chute.

O gol de empate do Equador saiu no finalzinho. Aos 90’, Yeboah cruzou a bola para a área, Kevin Rodríguez desviou de cabeça, ganhou a disputa com Otamendí e a bola morreu dentro da rede.

Aos 96’, em um dos últimos lances do jogo, Minda fez uma jogada pela esquerda, cruzou para a área, e Jordy Caicedo apareceu à frente da defesa da Argentina para cabecear para fora. Por pouco o Equador não virou a partida.

Placar final: Argentina 1(4 )x( 2) 1 Equador