luis castro botafogo
Futebol Brasileirão

Botafogo: Dívida com Luis Castro é paga e clube escapa de sofrer transfer ban

O Botafogo realizou o pagamento de uma parte da dívida com o ex-treinador Luís Castro, evitando assim uma punição da Fifa que poderia impedir o clube de registrar novos jogadores nas próximas três janelas de transferências.

Detalhes da dívida

Luís Castro, que deixou o Botafogo em junho do ano passado, havia acionado a Fifa no dia 25 de abril devido à falta de pagamento do clube. O Alvinegro tinha até o último domingo para quitar ao menos uma das quatro parcelas pendentes do acordo de rescisão.

A dívida original deveria ser paga em cinco parcelas até dezembro de 2023, mas apenas a primeira havia sido quitada na época da rescisão. Com a notificação na Fifa, o Botafogo efetuou o pagamento de mais uma parcela, restando ainda três para serem pagas.

Direitos do ex-comandante do clube

Apesar de ter pedido demissão para assumir um novo desafio em outro clube, Luís Castro ainda tinha pendências financeiras a resolver com o Botafogo. Estes valores diziam respeito ao salário proporcional, ao 13º salário e às premiações contratuais, conforme estabelecido pela legislação brasileira e pelos termos do contrato entre o treinador e o clube carioca.

Demonstrando um gesto de boa vontade e com o objetivo de facilitar uma solução amigável para ambas as partes, o português decidiu abrir mão de quaisquer juros e multas decorrentes do atraso no pagamento dessas obrigações por parte do Botafogo.

Mesmo tendo pedido demissão para assumir outro clube, Luís Castro ainda tinha valores a receber do Botafogo, referentes a salário proporcional, 13º salário e premiações contratuais, conforme previsto pela legislação brasileira. Demonstrando boa vontade e visando facilitar um acordo com o clube carioca, o treinador abriu mão de juros e multas por atraso.

Impacto nas transferências para o Botafogo

Com o pagamento, o Botafogo eliminou o risco de sofrer um transfer ban, uma sanção que impediria o clube de registrar novos jogadores. Esta medida é crucial para o Alvinegro, que já tem acordos fechados com o atacante Igor Jesus e o volante Allan para a próxima janela de transferências.

A eliminação do risco de transfer ban permite ao Botafogo seguir com seus planos de reforçar o elenco sem interrupções, o que é essencial para o sucesso do clube nas próximas competições. A possibilidade de inscrever novos jogadores como Igor Jesus e Allan será determinante para a equipe, que busca se fortalecer e melhorar seu desempenho tanto no campeonato nacional quanto em outras competições.

(Foto: Vitor Silva/Botafogo FR)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *