b5058b7b uruguay ap
Futebol Copa América

Brasil cria pouco e é eliminado pelo Uruguai nos pênaltis 

Brasil e Uruguai se encontraram já nas quartas de finais da Copa América, pois a nossa seleção não venceu a Costa Rica na fase de grupos.

Com isso, a Seleção Brasileira encontrou um problema e não soube superar o Uruguai, chutando menos a gol e não conseguindo se impor.

Desta forma, com muito mais luta do que futebol, Brasil e Uruguai foram para os pênaltis, onde os uruguaios foram mais competentes e levaram a melhor.

Muita briga e pouco futebol

O jogo começou brigado, com os times se estudando, sem encontrar espaço. Muitos encontrões e a busca por imposição tática.

Com excesso de faltas e pouco futebol, a partida ficava picada e violenta a cada momento, sem chances de perigo de ambos os lados.

Aos poucos a Seleção Brasileira foi adiantando as linhas, tentando marcar no campo do Uruguai, equilibrando o duelo. Porém, com meia hora de jogo, ninguém tinha chegado perto de fazer um gol.

A melhor chance do Uruguai foi de Darwin Núñez, aos 33’, após cruzamento da direita, o centroavante subiu sozinho e cabeceou por cima.

Com muita intensidade e vigor físico, a primeira etapa se desenvolveu de maneira dinâmica, mas pouco inspirada. Sem chances de gol, Brasil e Uruguai foram para o intervalo com o placar zerado.

Brasil tem um jogador a mais, mas não aproveita isso

O segundo tempo começou com o Uruguai jogando no campo de ataque. Aos dois minutos, Valverde bateu para a defesa de Alisson.

Mesmo com o Uruguai mais ofensivo, logo a briga tomou conta da partida, com muitas e faltas e pouco futebol.

O jogo era difícil de arbitrar, mas o juiz parecia um pouco perdido, errando para os dois lados. O destaque da partida não era técnico ou tático, deixando a vontade como o aspecto principal de ambos os lados.

Faltando 15 minutos para o fim, Nández deu uma entrada violenta em Rodrygo e acabou expulso após análise do VAR. Apesar disso, o Brasil não conseguia furar o bloqueio uruguaio.

Jogando com inteligência, o Uruguai, mesmo com um a menos, não sofria, pois encaixotava o Brasil, que teve um chute fraco de fora da área de Rodrygo, como a sua escassa oportunidade.

E assim, Brasil e Uruguai foram decidir sua sorte através das penalidades máximas.

Brasil perde dois pênaltis e é eliminado

Nas cobranças, Valverde abriu para o Uruguai, fazendo o primeiro gol. Já para a seleção brasileira, Éder Militão bateu mal e Rochet fez a defesa. Betancur, Andreas Pereira e Arrascaeta marcaram.

Depois, Douglas Luiz chutou na trave, enquanto Giménez teve sua cobrança defendida por Alisson. Martinelli marcou para manter a equipe viva, mas Ugarte garantiu a classificação uruguaia.

Final: Uruguai 0 (4) x (3) 0 Brasil

Brasil perde para o Uruguai nos pênaltis e é eliminado
Brasil perde para o Uruguai nos pênaltis e é eliminado (Imagem: Ethan Miller/Getty Images)

Comentários finais da vitória do Uruguai que custou a eliminação brasileira

Apesar do jogo ter sido de muito mais transpiração do que inspiração, o Uruguai esteve mais perto da vitória do que a equipe adversária no tempo normal, até ficar com um atleta a menos.

A seleção foi conservadora, não teve posse de bola aguda e sucumbiu nas penalidades, inclusive, por ter um peso maior nas costas, vendo Éder Militão e Douglas Luiz desperdiçarem suas cobranças.

Agora, o Uruguai avançou para enfrentar a Colômbia em um jogo que tem tudo para ser equilibrado e emocionante. Já a seleção brasileira só volta a campo em setembro, pelas eliminatórias da próxima Copa do Mundo, diante do Equador.

O processo de reconstrução da equipe parece estar no início ainda, e a torcida terá que ser mais paciente do que nunca.