Grêmio CBF
Brasileirão Futebol

CBF recebe ofício de Grêmio, Internacional e Juventude pedindo paralisação de até 3 rodadas do Brasileirão

Os três times gaúchos participantes da Série A do Campeonato Brasileiro, Grêmio, Internacional e Juventude, solicitaram por meio de um ofício à CBF o adiamento completo de até três rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro.

Vale destacar que, devido à catástrofe climática causada pelas chuvas no Rio Grande do Sul, os jogos do Tricolor, Colorado e Papo estão adiados até o dia 27 de maio. Assinam o documento os três mandatários das equipes: Alberto Guerra, Alessandro Barcellos e Fábio Pizzamiglio, e os três enfatizam a impossibilidade de treinos, e o quanto isso influencia no equilíbrio técnico do certame. Você pode doar para o RS clicando neste link.

Na capital gaúcha, os centros de treinamento da dupla GreNal, a Arena do Grêmio e o Beira-Rio foram atingidos pelas inundações. O Juventude tem condições de trabalhar em Caxias do Sul, pois sua estrutura não foi afetada. Leia abaixo um trecho do ofício.

“Logo, além do estado anímico e do pleno respeito pelo tudo vivenciado em função da catástrofe natural ocorrida e que impacta na violação da vida como maior bem humano, é indubitável a repercussão e prejuízo de natureza esportiva das entidades ora signatárias, o que afeta frontalmente o princípio esportivo e a estabilidade da disputa das competições.”

Os três também pedem um estudo por parte da CBF, após delimitar tudo com os clubes, a fim de que se elabore um auxílio financeiro para as instituições prejudicadas pela tragédia no estado, o que, na visão do trio, traz desequilíbrio técnico.

Na última sexta-feira (10), o ministro do Esporte, André Fufuca (Progressistas/MA), solicitou à CBF que o Brasileirão fosse paralisado por duas semanas. A entidade enviou um documento aos participantes das quatro séries masculinas e do feminino, questionando a posição dos mesmos quanto à paralisação do torneio. O órgão cobrou celeridade por parte das equipes para responder ao ofício.

A resposta da CBF

O presidente da entidade máxima do futebol brasileiro, Ednaldo Rodrigues, afirmou que isso seria decidido em consenso e que a vontade dos times seria respeitada.

“Toda decisão com relação a uma competição – começar, ter, suspender, prorrogar, adiar -, a CBF vai discutir de maneira conjunta com os clubes. O poder da CBF não é um poder supremo e absoluto. É um poder limitado.”

Ednaldo também afirmou que não seria tão fácil assim paralisar um campeonato, e que os segmentos do Governo Federal são respeitados, mas a decisão de paralisar ou não passa pelo Conselho Técnico de Clubes em uma reunião.

“A gente respeita muito todos os segmentos do Governo, porém toda a construção do futebol brasileiro está no Conselho Técnico de Clubes, isso envolve todas as competições. Tem que reunir o Conselho Técnico. Quando define uma competição, a CBF faz reuniões de Conselho Técnico das séries A, B, C e D e das competições de base.

Se pede uma paralisação, nós vamos dar conhecimento a cada clube, a cada série desses clubes, para que eles possam se posicionar com relação ao documento do Ministério do Esporte. E a partir daí, se for necessário, reunir o Conselho Técnico para que eles possam deliberar. ‘Olha, podemos parar toda a competição?’

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *