Augusto Melo Corinthians
Brasileirão Futebol

Corinthians: Entrevista de Augusto Melo agrava crise política no clube e resulta em pedido de demissão de diretor adjunto

Na tarde desta quinta-feira (23), o presidente do Corinthians, Augusto Melo, defendeu publicamente o superintendente de marketing, Sérgio Moura, durante uma entrevista para o influencer Cross. Esta defesa, porém, intensificou a crise interna do clube. Em resposta, o diretor financeiro Rozallah Santoro solicitou uma reunião com Melo para oficializar sua renúncia ao cargo. Segundo apurou o blog do Juca Kfouri, no Uol, Rozallah não assinou nenhuma das transferências bancárias suspeitas, ao contrário do diretor administrativo Marcelo Mariano.

 

Bastidores fervem após entrevista

Rozallah Santoro e Fernando Alba, diretor adjunto de futebol, consideraram deixar o clube, segundo apuração feita pelo jornalista Luis Fabiani da Itatiaia, mas optaram por permanecer em seus respectivos cargos após uma reunião com Augusto Melo no Parque São Jorge. Durante o encontro, Melo reafirmou sua confiança neles e esclareceu preocupações sobre a interferência de Marcelo Mariano, diretor administrativo. Ambos são membros do “Movimento Corinthians Grande“, que está revendo seu apoio à atual gestão.

Entretanto, após a reunião, Fabrício Vicentim, diretor adjunto das categorias de base e membro do MCG, decidiu renunciar ao cargo alegando motivos pessoais. A saída de Vicentim, também integrante do MCG, ressalta as tensões internas no clube. O apoio da chapa ao presidente é crucial no cenário político do Corinthians e pode influenciar significativamente o futuro do presidente do clube.

Rozallah Santoro chegou a declarar que seu pedido de renúncia era irrevogável. A defesa do diretor de marketing denunciado tornou insustentável a situação de Santoro. A crise girou em torno de uma transferência bancária do Corinthians para a Rede Social Media, empresa de Alex Cassundé, amigo de Melo e indicado por Sérgio Moura. Em nota oficial, Augusto Melo lamentou a saída de Sérgio Moura, negou as acusações e indiretamente transferiu a responsabilidade ao setor financeiro dirigido por Santoro.

 

Saída de Sérgio Moura

Sérgio Moura, superintendente de marketing do Corinthians, pediu licença por tempo indeterminado nesta quinta-feira. A saída de Moura ocorre em meio a denúncias de pagamento de comissão no contrato de patrocínio máster com a casa de apostas VaideBet.

Augusto Melo, em entrevista ao canal “Cross”, afirmou que Sérgio Moura continuará recebendo seu salário durante a licença. Moura nega qualquer conduta ilícita e pretende tomar medidas judiciais contra os acusadores. Ele considera sua saída uma licença e não uma demissão, acreditando que poderá retornar ao cargo após provar sua inocência.

 

Investigação interna e impacto no patrocínio

O contrato de patrocínio máster está sendo investigado pelo Conselho Deliberativo do Corinthians. A oposição alvinegra questiona o pagamento de R$ 25,2 milhões de comissão à Rede Social Media Design, de Alex Cassundé, envolvido na campanha presidencial de Augusto Melo.

Rubens Gomes, conhecido como Rubão, que deixou o cargo de diretor de futebol no início do mês, destacou essas questões em suas declarações. O “Blog do Juca Kfouri”, publicado no Portal Uol, noticiou que parte da comissão foi repassada a uma empresa “laranja”, Neoway Soluções Integradas em Serviços Ltda., em nome de Edna Oliveira dos Santos, que desconhece a existência da empresa.

O clube paulista reafirmou, em nota oficial, que todas as negociações foram legais e que qualquer prova de ilícito será discutida pelo Conselho Deliberativo para as providências necessárias. A polêmica já incomodou a VaideBet, que notificou o Corinthians sobre a possibilidade de rescindir o contrato de patrocínio caso a situação persista.

 

Declarações de Augusto Melo

O atual presidente do Corinthians defendeu Sérgio Moura durante à entrevista ao influencer Cross, afirmando que o superintendente provará sua inocência e retornará ao cargo. Melo também revelou que a crise afetou um novo patrocínio, com uma marca interessada pedindo para aguardar até que a situação se estabilize.

“Ele [Sérgio Moura] vai processar criminalmente… Juca Kfouri já falava de mim na campanha, não o conheço. O que ele tem para falar das pessoas? Sabemos que tinha gente do clube andando com esses papéis. Essa pessoa vai ter que explicar de onde veio esses papéis. Como ela conseguiu, por que isso é sigilo. E aí começa a investigação”, disse Melo.

Sobre a saída de Moura, Melo comentou:

“É absurdo o que estão fazendo com um pai de família e grande profissional, elogiado até por rivais. Falei com o Casares e ele me disse que peguei o que tem de melhor no mercado. Temos um profissional que trouxe o maior patrocínio da história e está sendo cobrado assim. O que o Sérgio fez nessa negociação eu nunca vi ninguém fazer. Trouxe o patrocínio, brigou pelos valores, ele está devolvendo o Corinthians ao patamar dele.”

Quanto ao salário de Moura, Melo afirmou:

“Sérgio vai seguir recebendo normalmente, porque ele tem alguns projetos em andamento, algumas conversas. O Corinthians está mudando de patamar. Essa empresa que estávamos negociando a camisa ia passar de 200 milhões.”

(Foto: Jose Manoel Idalgo/Corinthians)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *