Cuca Athletico
Futebol Brasileirão

Cuca: Justiça na Suíça anula condenação em caso de estupro

Nesta quarta-feira (3), o Tribunal Regional de Berna-Mittelland, na Suíça, anulou a sentença que condenou Cuca (Alexi Stival) por suposto estupro. A violência sexual teria ocorrido com uma menor de idade durante excursão do Grêmio no país em 1987.

Em novembro de 2023, a juíza Bettina Boschsler acatou a argumentação da defesa de Cuca que alegou condenação à revelia, sem nenhuma representação legal, afirmando que isso abria caminho para um novo julgamento. No entanto, o Ministério Público da Suíça disse que o crime estava prescrito e afirmou que não seria possível um novo julgamento.

Porém, o Ministério Público recomendou a anulação da pena e a extinção do processo que condenava Cuca por suposta violência sexual. A defesa do técnico afirma ter reunido dados suficientes provando que não teria ocorrido estupro contra Sandra Pfäffli, que na época tinha apenas 13 anos de idade, no dia 30 de julho de 1987, quando a jovem esteve no quarto onde Cuca e outros três jogadores do Grêmio estavam no Hotel Metropole de Berna.

Cuca receberá indenização da Justiça

No último dia 28, a juíza considerou o caso concluído e determinou ainda o pagamento de 13 mil francos suíços (valor de R$75 mil) para indenização a Cuca pelo caso, valor que depois foi rebaixado a 9.500 francos (R$55 mil) após desconto dos custos processuais

Imagem: Divulgação / Atlético-MG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *