mike brown Getty Images 1248146304
Basquete NBA

Mike Brown assina extensão contratual de 3 anos com o Sacramento Kings

O Sacramento Kings e o técnico Mike Brown concordaram com uma extensão de três anos no valor de US$ 30 milhões, de acordo com Shams Charania. O salário base do acordo é de US$ 8,5 milhões por temporada, com bônus que podem chegar a US$ 10 milhões por ano.

Brown está na equipe desde 2022 e guiou os Kings a temporadas de vitórias consecutivas, acumulando um recorde de 94-70. Sacramento perdeu os playoffs em 2024 depois de ser eliminado no Play-In, mas sob o comando de Brown o time superou a seca de 16 anos nos playoffs em 2023.

Brown foi nomeado Treinador do Ano da NBA em 2023 por ajudar a reverter a situação dos Kings. Foi a segunda vez que ele ganhou o prêmio, já que levou o troféu para casa pela primeira vez em 2009, quando estava no Cleveland Cavaliers.

O treinador de 54 anos ganhou quatro campeonatos como assistente técnico, um pelo San Antonio Spurs e três pelo Golden State Warriors. Antes de ingressar no Sacramento, ele passou seis temporadas como assistente na equipe de Steve Kerr nos Warriors.

As passagens anteriores de Brown como técnico principal foram com os Cavaliers em 2013-14, o Los Angeles Lakers por 71 jogos de 2011-12 a 2012-13 e os Cavaliers em sua primeira passagem, de 2005-06 a 2009-10. Ele possui um recorde de carreira de 441-286.

O que isso significa para o Sacramento Kings?

A maior peça da incerteza atual que paira sobre os Kings foi eliminada. Isso já havia se tornado uma grande distração e só teria aumentado se Brown permanecesse sem prorrogação quando o campo de treinamento chegasse. Os treinadores da NBA normalmente são demitidos ou prorrogados antes da última temporada de um contrato.

Brown era um candidato óbvio para extensão, considerando que acabou de treinar os Kings em suas duas melhores temporadas nas 18 anteriores.

Por que a extensão de Mike Brown foi tão complicada?

O mercado de treinadores explodiu desde que Brown foi contratado pelos Kings. Monty Williams conseguiu um contrato recorde no verão passado com os Pistons, desencadeando uma onda de extensões para Gregg Popovich, Steve Kerr, Erik Spoelstra e Ty Lue na casa dos milhões de dois dígitos por temporada.

Brown, ganhando US$ 4,5 milhões na última temporada de seu contrato, tinha o currículo para chegar repentinamente nos US$ 10 milhões ou perto disso por temporada. Os Kings vieram mais abaixo. As negociações chegaram ao público. Havia muita angústia local. Mas, os dois lados finalmente chegaram a um acordo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *