Adrian Newey, projetista da Red Bull Racing.
Automobilismo Fórmula 1

Red Bull Racing anuncia saída de Adrian Newey para o início de 2025

Como já rumorado desde janeiro e noticiado hoje, Adrian Newey se despede da Red Bull Racing. Após 19 anos, 18 projetos e 13 títulos, 7 de pilotos e 6 de construtores, o lendário projetista inglês chegou a um ponto final na sua longa trajetória na escuderia austríaca. Newey, de 65 anos, e dono do currículo mais invejável da historia da F1 quando o assunto são engenheiros projetistas, tendo 25 títulos totais sendo, 13 de pilotos e 12 de construtores.

“O homem que via o vento” sempre foi uma das figuras mais cobiçadas e almejadas do Paddock, porém, nem tudo sempre foram flores em sua carreira, que com o inicio da era híbrida viu a participação da sua principal qualidade, a aerodinâmica, ser menos influente nos carros. Outro fator que fez com que Adrian Newey não se dedicasse “full-time” na F1, foi a criação do Aston Martin Valkyrie. Mas com a chegada da Honda em 2019 viu uma paixão reacender, o impulsionando grandemente para os projetos do RB16, RB16B e principalmente o RB18.

Saída de Newey já era dada como certa na Red Bull Racing

Há tempos era rumorado que Adrian cumpria um papel cada vez menor nos carros, porém não podemos cravar o quão menor era esse papel, pois o corpo principal de engenharia da RBR sempre era visto com ele de representante, mas sempre com um trio pelas costas, formado por Pierre Waché (já muito assediado pela Ferrari) o Diretor Técnico da Red Bull Racing Enrico Balbo, também Chefe de Aerodinâmica, e Paul Monaghan como chefe de engenharia de montagem, que se torna a principal pessoa para dar diretrizes sobre as peças para os projetistas.

Claro que todos estes tiveram mentoria de Adrian Newey, por isso o inglês ainda é tão cobiçado no mercado da F1, e com isso vem o grande questionamento dessa dispensa, quando, se é que vai acontecer, Adrian poderá assumir uma nova equipe? Segundo o comunicado da Red Bull Racing, Adrian se mantém com a equipe ate o início de 2025, porém envolvido com o projeto do Supercarro RB17, um carro das pistas para se andar nas ruas, e isso vem despertando rumores e opiniões sobre o “gardening leave”.

Gardening Leave, que numa tradução literal seria “saída de jardinagem”, é uma cláusula contratual que não permite um determinado funcionário trabalhar no mesmo segmento que ele trabalhava em uma empresa, em outra franquia, e no caso de Adrian, ele não pode participar de nenhum outro projeto de F1 por esse período, válido por 1 ano. Adrian já não trabalha no projeto do RB20, e fatalmente não trabalha nos projetos do RB21 também, e com a troca de regulamento de 2026 e a permissão de trabalho no projeto apenas para 2025, as equipes que querem contar com Adrian queriam de todo custo ter ele em seu corpo já para o ano que vem.

Mesmo sem trabalhar mais no carro de 2024, o contrato de Adrian com a Red Bull Racing se estende até 2025, então quando de fato começa seu 1 ano de licença? Segundo Erik Van Haren, para o Telegraaf, a licença de Newey começa já nesse ano, possibilitando as futuras equipes a contarem com o projetista para o carro de 2026, mas outros portais como o inglês The Race dizem que o período só conta no final de seu contrato, no caso para 2025.

Outro enigma do futuro do projetista é a aposentadoria. Newey tem 65 anos, já flertou com ela algumas vezes e tem sempre falado sobre seu desejo e paixão pela navegação de barcos, fora seu empresário Eddie Jordan ter falado em entrevista até antes do anuncio de que o multicampeão gostaria de “ter um tempo pra si e para a família”.

Uma coisa é fato, todas as equipes ao menos uma ligação vão fazer para Adrian, e equipes como Ferrari e Aston Martin vão ser ainda mais agressivas na tentativa de contar com o projetista inglês. Claro que algumas dessas perguntas devem ser respondidas, mas de fato, a dança das cadeiras entre projetistas para 2026 nunca teve tão quente como agora, com a saída oficializada de Newey da Red Bull.

Foto: Mark Thompson/Getty Images.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *