Santos Fábio Carille
Futebol Série B

Santos: Carille critica arbitragem após derrota para o América-MG

O técnico Fábio Carille criticou duramente a arbitragem após a derrota do Santos por 2 a 1 para o América-MG, nesta sexta-feira (24), no Independência, pela 7ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Carille apontou erros da arbitragem, comandada por Wilton Pereira Sampaio, principalmente no lance que originou o segundo gol do América-MG, onde, segundo ele, houve falta no atacante Weslley Patati.

“Acabei de ver que no segundo gol foi falta no Patati. Estranho. O VAR só trabalha quando quer. A gente não consegue entender. Eu fui defensor do VAR, mas é muito complicado. A gente tentou, lutou. Tem dia que será assim. Continuamos na parte de cima da tabela. Agora é pensar no time do Botafogo,” afirmou o treinador.

Sobre o primeiro gol do América-MG, Carille criticou a atitude do atacante Renato Marques, que chutou a bola para o gol enquanto o goleiro do Santos, João Paulo, estava caído no gramado.

“Tudo acontece muito rápido. O pessoal do América disse que ninguém avisou o jogador, mas ali ninguém tinha que avisar. Já vimos isso em outros lugares, em outros campeonatos. O pior depois é a sequência disso, pelas informações que chegaram. Mas, enfim, esperamos para poder opinar melhor. A gente acaba falando e não tendo provas.”

O treinador do Santos analisou o desempenho do time e reconheceu o equilíbrio do jogo. “Gosto de analisar o jogo depois com calma para ver o que poderíamos ter feito melhor. Fico com a impressão de que foi um jogo muito igual, de dois times que vão buscar a classificação para a Série A. Foi um jogo equilibrado, que esperávamos. Tudo que aconteceu no jogo, a gente sabia e nos preparamos. Mas tem dia que o resultado não é a nosso favor, e temos que ter sabedoria e calma para analisar, olhar e começar a projetar o próximo jogo.”

O comandante explicou as substituições feitas durante a partida, mencionando o cansaço dos jogadores: “A troca foi por perceber que os jogadores cansaram, perderam um pouco de força para transitar ofensivamente e defensivamente. O América recuou, se fechou, respeitou. Conseguiu bloquear bem fazendo faltas, e a gente jogando muita bola para a área em faltas e escanteios. Em cima da proposta do América, eles se sobressaíram porque não conseguimos empatar.”

Carille falou brevemente sobre a lesão do goleiro João Paulo, mencionando que ainda não teve tempo para discutir a situação em detalhes.

“Não deu tempo de conversarmos. Vamos para o intervalo pensando no segundo tempo. Agora, na viagem, com calma, a gente procura saber o que aconteceu.”

A sequência do Santos

O Santos terá dois jogos na próxima semana, enfrentando o Botafogo de Ribeirão Preto em casa e depois viajando para enfrentar o Novorizontino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *