Sean OMalley Merab Dvalishvili
Lutas UFC

Sean O’Malley vs Merab Dvalishvili: o que esperar desse possível confronto?

De acordo com o veículo “UFC India Show”, o UFC planeja agendar a luta entre Sean O’Malley e Merab Dvalishvili para o UFC 306, que ocorrerá na “The Sphere” (”A Esfera”, em português), em 14 de setembro deste ano, em Las Vagas. Embora o UFC não tenha confirmado o confronto, ambos os lutadores já se pronunciaram que essa será a próxima luta deles.

Essa luta é muito aguardada pelos fãs, pois seria um confronto pelo cinturão entre dois dos melhores lutadores da disputadíssima e talentosa categoria peso-galo (até 61.3 kg). Veja o que esperar desse confronto e as chaves para a vitória de cada lutador.

A luta aguardada entre Sean O’Malley e Merab Dvalishvili

Nos últimos anos, cada disputa de cinturão na categoria dos galos tem sido muito aguardada. Não à toa, pois trata-se provavelmente da categoria mais repleta de talentos do MMA atual.

Como campeão, a divisão é muito bem representada por “Suga” Sean O’Malley. O americano, de 29 anos de idade, é um dos campeões mais badalados do UFC. Com uma trocação muito criativa e letal, O’Malley vem dominando a divisão de forma impressionante. A cada luta os fãs ficam mais empolgados com seus golpes e versatilidade em pé. São 6 vitórias seguidas, incluindo sobre nomes grandiosos como Petr Yan e Aljamain Sterling.

Merab Dvalishvili é “uma máquina” (literalmente, pois esse é seu apelido). O georgiano, de 33 anos de idade, impressiona por vários aspectos, mas principalmente por seu condicionamento físico. Acredite: não existe nenhum lutador no mundo que possua um cardio comparável ao de Merab. Com também muita habilidade no wrestling, Merab vem de 10 vitórias seguidas no UFC, incluindo sobre os ex-campeões Henry Cejudo, José Aldo e Petr Yan.

Chaves para a Vitória (Sean O’Malley)

Possível adversário de Merab Dvalishvili, Sean O'Malley comemora vitória
Sean O’Malley comemora vitória (Imagem: Cooper Neill/Zuffa LLC via Getty Images)

 

Nº 1 – Golpes Contundentes

O’Malley deveria buscar o nocaute ou ao menos golpes que gerem danos efetivos no Merab. Isso porque Dvalishvili é reconhecido pelo condicionamento físico. Uma luta técnica, de volume de golpes e com cinco rounds de duração não favoreceria o americano. Por isso, O’Malley deveria buscar golpes muito contundentes nos primeiros rounds, de modo a nocautear seu adversário ou vencer claramente pelo menos três rounds.

Seria uma ligeira adaptação do jogo de O’Malley, que em algumas de suas últimas lutas fez combates técnicos e com vitória por decisão.

Nº 2 – Faça Merab Perder a Paciência

Como nocautear ou mesmo gerar danos efetivos no Merab? Ir com tudo para cima do georgiano e tentar forçar um nocaute provavelmente não é uma boa ideia. Isso dará ao Dvalishvilli chances para quedar O’Malley de forma mais fácil. Esse também não é o estilo de trocação do “Suga”.

O americano deveria manter o que faz bem: usar fintas e golpes na longa distância que forcem o Merab a ir para cima dele. Os melhores golpes de O’Malley são, na verdade, contragolpes quando seu oponente inicia a trocação. O’Malley costuma fazer isso jogando golpes retos na linha de cintura, quando seus oponentes se sentem forçados a atacá-lo. É daí que vem os contragolpes. Veja, por exemplo, os nocautes sobre Thomas Almeida e Aljamain Sterling.

Nº 3 – Levante-se Rápido

Uma chave para a vitória de O’Malley será escapar do wrestling do Merab e defender as quedas. No entanto, o cenário mais realista é que O’Malley provavelmente será quedado algumas vezes na luta. Por isso, O’Malley deveria estar afiado em se levantar rapidamente sempre que for quedado. Isso o ajudará em três quesitos:

  1. Nos últimos anos os árbitros têm valorizado menos aquelas quedas sem efetividade (sem que golpes sejam desferidos no chão ou tentativas de finalização). Portanto, levantar-se rápido evita que Merab ganhe os rounds simplesmente com as quedas;
  2. Derrubar um adversário e não conseguir mantê-lo no chão deve ser um dos movimentos mais ineficientes do ponto de vista de condição física em uma luta. Aplicar uma queda custa muita energia e se o seu adversário levantou rápido e com pouco esforço, a cada nova queda ficará mais difícil fazer isso de novo. Pelo menos, no mínimo, O’Malley fará seu adversário gastar energia de forma ineficiente e poderá, quem sabe, permanecer com um nível de condição física similar ao de Dvalishvili ao longo da luta;
  3. Cada vez que O’Malley se levantar será mais uma oportunidade de ouro para desferir golpes efetivos no Merab.

Chaves para a Vitória (Merab Dvalishvili)

Futuro adversário de Sean O'Malley, Merab Dvalishvili comemora vitória
Merab Dvalishvili comemora vitória (Imagem: Divulgação/UFC)

 

Nº 1 – Pressão, Pressão e Pressão. Ah: pressão de novo!

As maiores armas de Merab são sua condição física e o wrestling. Portanto, o georgiano deveria pressionar o O’Malley incessantemente desde o início da luta.

Para sua sorte, Merab já provou que é capaz de fazer isso por cinco rounds. Ele tentou impressionantes 49 quedas contra Petr Yan e acertou 202 golpes naquela luta. Somente alguém com uma condição física tão impressionante poderia alcançar tais números e ainda vencer o combate.

Isso fará com que O’Malley canse ao longo dos rounds e ao mesmo tempo fique mais receoso na trocação. Afinal, O’Malley não irá arriscar todo e qualquer golpe sabendo que o Merab estará em suas pernas o tempo todo.

Além disso, Dvalishvili deveria escolher quais quedas de fato quer completar e colocar força máxima. Essa foi uma das razões pelas quais ele pôde tentar 49 quedas contra Petr Yan. Nem todas as quedas Merab de fato tentou derrubar (até por isso, falhou em completar diversas delas). Muitas tinham como objetivo apenas forçar o russo a ficar fora de seu jogo e mais receoso de trocar golpes em pé.

Nº 2 – Ganhe o Respeito em pé, mas não se empolgue!!!

Somente wrestling e condição física podem não ser suficientes para Merab vencer a luta. Isso porque O’Malley provavelmente virá bem preparado e irá defender algumas quedas, além de que o americano sempre poderá encontrar golpes em pé (onde a luta invariavelmente irá se transcorrer por alguns períodos).

Merab deveria desferir bons golpes para ganhar o respeito do O’Malley. Isso fará com que o americano não fique tão confortável em pé. Além disso, Merab poderá confundi-lo, para que o americano não saiba se deveria se defender de golpes em pé ou de quedas. Dvalishvili certamente é capaz disso, dado que em suas lutas mostrou que consegue misturar bem os golpes em pé quando pressiona seus oponentes.

Mas, mais importante que tudo: NÃO SE EMPOLGUE. O’Malley brilha quando seus oponentes vão para cima dele de forma descuidada. O georgiano deveria evitar muito de fazer isso, pois uma aproximação ou sequência de golpes descuidada pode lhe custar a luta. Dvalishvili deveria aprender com o erro de seu parceiro de treino, Aljamain Sterling.

Nº 3 – Tente manter O’Malley no chão

Se Merab conseguir manter Sean no chão em algumas de suas quedas, isso será enorme para o georgiano. Ele poderá vencer um ou mais rounds com mais facilidade do que o esperado. Além disso, irá frustrar uma das principais estratégias de O’Malley que provavelmente será se levantar muito rápido. Além disso, Merab vencerá os rounds em que quedar, e não apenas desferir quedas que não lhe garantirão pontos na luta.

A Luta

Uma das belezas do MMA é que os lutadores evoluem de uma luta para a outra. Por essa razão, as lutas são muito difíceis de prever, mas ao mesmo tempo muito intrigantes pela possibilidade de cada lutador evoluir ou desenvolver um plano de luta que anule seu adversário.

As “chaves para a vitória” acima são baseadas no que já vimos de ambos os lutadores. É claro que para O’Malley a melhor chave para a vitória seria ele defender 100% das quedas e ter uma condição física superior à do georgiano. Para o Merab, seria ele desenvolver uma trocação em pé superior à do “Suga”. Mas, esses fatores são imprevisíveis. Por isso, os caminhos descritos acima são formas de cada lutador vencer com base em pontos fortes que já foram demonstrados no octógono ou pontos chave que cada lutador poderia desenvolver com poucas adaptações em seu jogo.

Uma coisa é garantida: essa luta será insana e cheia de boa técnica. São dois dos melhores artistas marciais que o nosso esporte possui atualmente. Você não pode perder!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *