Helinho, Red Bull Bragantino
Futebol Copa Sul-Americana

Red Bull Bragantino mostra poder de reação contra o Sportivo Luqueño e segue na caça do Racing-ARG

Pela quinta rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana, o Red Bull Bragantino foi ao Paraguai enfrentar o Sportivo Luqueño, em busca da liderança de sua chave, e uma vaga direta nas oitavas de final da competição. Vindo de uma vitória em seus domínios, na noite desta quinta-feira (16), os brasileiros buscavam fora de casa mais três pontos para se consolidar no Grupo H, e empatar em pontos com o Racing-ARG, que venceu o Coquimbo Unido-CHI em Buenos Aires.

O novo triunfo diante dos paraguaios fora de casa por 3 a 2, foi crucial para o Braga permanecer na briga pela classificação direta às finais da Sula, sem precisar pensar em playoffs contra uma das equipes da CONMEBOL Libertadores, e decidir na última rodada contra os chilenos, se avança direto ou não. Além disso, quebrou um tabu de oito jogos do Massa Bruta sem vencer fora do Nabi Abi Chedid. Confira a seguir, um resumo da partida.

Como foi Sportivo Luqueño e Red Bull Bragantino?

Paraguaios começam assustando em casa e levam vantagem na primeira etapa

O duelo no Defensores Del Chaco começa com os donos da casa abrindo o marcador aos dois minutos do primeiro tempo, depois dos brasileiros iniciarem no ataque. Marcelo Ferreira aproveita uma bobeada de Cleiton numa tentativa de recuar a bola para si, e faz um a zero para o Sportivo Luqueño, que após o primeiro gol, recua o Massa Bruta para o seu campo de jogo. Aos 14 minutos, Helinho aproveita espaço na defesa paraguaia e de bate-pronto manda a bola para as redes, fazendo um a um Red Bull Bragantino.

A equipe brasileira ensaia uma reação após o empate, e toma iniciativas em busca de uma virada ainda na primeira etapa do jogo, porém, vacila e deixa o Sportivo Luqueño se reorganizar e correr atrás do segundo gol, que sai aos 36 minutos. Escanteio cobrado, jogada ensaiada, e Leguizamón, de cabeça, após levantamento de Otálvaro pela lateral, manda para o fundo do gol e marca dois a um para o time paraguaio, que buscava até então sua primeira vitória na Copa Sul-Americana. Resultado parcial que era preocupante para o Bragantino.

Massa Bruta volta para o segundo tempo com sede de vitória e mostra poder de reação

Tendo feito suas primeiras substituições ainda no primeiro tempo, o Red Bull Bragantino de Pedro Caixinha volta para a etapa final mais atento, e buscando voltar do Paraguai com três pontos na bagagem. As alterações do setor defensivo e ofensivo do Braga surtem efeito aos poucos, e levam a equipe a marcar um gol ainda aos 09 minutos com Luan Cândido, gol porém, anulado pelo VAR, e que motiva o time a seguir nas intervenções para reverter a desvantagem.

Aos 28 minutos, após sofrer uma falta, Lincoln vai para a cobrança e manda uma bomba no canto esquerdo de Falcón, dando enfim o empate para o Red Bull Bragantino em Assunção, dois a dois, e um ponto até então sendo conquistado, porém, ainda gerando uma diferença de dois pontos para o Racing-ARG. Seis minutos depois, aos 34, Helinho recebendo de Talisson pela direita, chuta próximo da meia-lua e decreta a virada do jogo para os brasileiros fora de casa, dando números finais ao duelo. Final, Sportivo Luqueño 2, Bragantino 3.

Com a vitória, o Red Bull Bragantino empata em pontuação com o Racing-ARG, tendo 12 pontos, porém, seguindo atrás dos argentinos pelo saldo de gols. A última rodada definirá quem avança direto para as oitavas de final do torneio continental, e quem fica em segundo lugar para a disputa dos playoffs contra uma das equipes que vierem da CONMEBOL Libertadores, e terminarem em terceiro lugar na fase de grupos.

A rodada final do Grupo H será disputada no dia 28, com jogos às 21h (de Brasília). O Bragantino recebe o Coquimbo Unido-CHI no Nabi Abi Chedid, e o Racing, recebe o Sportivo Luqueño, no El Cilindro.

Análise Final

Após um primeiro tempo um pouco apagado, deixando os donos da casa gostarem da partida e permanecer durante um bom momento à frente do marcador, o Red Bull Bragantino, que sem dúvida alguma possui muito mais time do que o Sportivo Luqueño, fez o possível e o impossível para mostrar seu poder de reação em busca de uma vitória fora de casa. Tendo conseguido fazer o que seu torcedor esperava. Pedro Caixinha fez três alterações ainda na primeira etapa numa espécie de “tudo ou nada” para colocar sua equipe no jogo, pensando no adversário direto que possui pela frente em busca das oitavas de final da Sul-Americana, e venceu no Nabi Abi Chedid na semana passada, o Racing.

Sportivo Luqueño e Red Bull Bragantino, Copa Sul-Americana 2024
Sportivo Luqueño e Red Bull Bragantino, Copa Sul-Americana 2024 — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino.

Assim como no jogo disputado aqui no Brasil, no qual o Braga também venceu, o Sportivo Luqueño se demonstrou guerreiro e mesmo sendo bem inferior tecnicamente, lutou o quanto pôde para sair com um resultado satisfatório, e tentar conquistar sua primeira vitória na Sula, mesmo sem ter mais chances de avançar de fase. A equipe da casa cumpriu bem seu o papel, mas deixou os brasileiros tomarem conta a partir do momento que desacelerou e buscou administrar o 2 a 1 conquistado ainda na primeira etapa, e as substituições do adversário surtirem efeito no confronto.

Depois de uma falha grotesca do goleiro Cleiton no primeiro gol, o arqueiro do Braga deve seu “bicho” aos autores dos gols que reverteram a vantagem paraguaia na partida decisiva, sobretudo Helinho, autor do primeiro e do derradeiro gol da vitória que manteve acesa a esperança bragantina de avançar direto para as oitavas de final da Sul-Americana. Agora, no caso daqui duas semanas, é vencer o Coquimbo Unido em casa, e torcer para que no mesmo horário, o adversário desta noite, “cometa o crime” fora de casa contra o Racing, no caldeirão de El Cilindro.

Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *