Flamengo
Brasileirão Futebol

STF barra recurso do Flamengo, e Sport permanece com a Taça das Bolinhas

Passadas quase quatro décadas, a polêmica sobre quem é o campeão brasileiro de 1987 ainda persiste nos tribunais. Desta feita, o Flamengo entrou com novo recurso para receber a Taça das Bolinhas, troféu que é concedido ao primeiro pentacampeão brasileiro.

Para ter a posse dela, o Fla pede para ser reconhecido como campeão brasileiro do ano de 1987, junto ao Sport. Em 2023, os cariocas tinham feito o mesmo pedido, mas o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli, que é o relator do caso, acabou barrando. O Mengão recorreu e agora o caso passará pelo crivo da Segunda Turma do STF, por meio de uma reunião virtual, que deve terminar nesta sexta-feira (17).

Além de Dias, Edson Fachin e André Mendonça também votaram contra. Restam dois ministros para que se encerre a votação. O centro do debate é o Campeonato Brasileiro daquele ano, que gerou impasse entre Flamengo e Sport, onde cariocas e pernambucanos alegam ser campeões. Há sete anos atrás, a Primeira Turma do Supremo determinou que o Leão da Ilha era o campeão. Posteriormente, a equipe do Rio entrou com recurso para reverter a decisão, mas nada aconteceu.

O que era a Taça das Bolinhas?

O troféu foi prometido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ao clube que ganhasse primeiro três vezes seguidas ou cinco vezes alternadas o campeonato nacional. Se o título de 87 fosse do Flamengo, quem ficaria com ela seriam os cariocas por terem sido campeões em 1980, 1982, 1983 e 1992.

No ano de 2011, a taça pertencia ao São Paulo. O Tricolor do Morumbi havia sido campeão nos anos de 1977, 1986, 1991, 2006, 2007, porém, após decisão da Justiça, a taça foi devolvida para os cariocas.

Taça das Bolinhas, Flamengo x Sport (Foto: Carlos Ezequiel Vannoni/Sport Club do Recife)
Taça das Bolinhas, Flamengo x Sport (Foto: Carlos Ezequiel Vannoni/Sport Club do Recife)

Relembre o impasse do título de 87 entre Flamengo e Sport

Naquele ano, a CBF abdicou do Campeonato Brasileiro. Com isso, a missão de criar um campeonato caiu no colo do Clube dos 13, que criou a Copa União. Para compensar as equipes que ficaram de fora, a CBF montou um outro campeonato.

Os times ficaram agrupados em dois módulos: verde e amarelo, com as equipes que faziam parte do clube e as selecionadas pela confederação. As finais de cada módulo foram Flamengo x Internacional e Sport x Guarani, com cariocas e pernambucanos sendo campeões.

A partir daí, a polêmica começou. A CBF propôs um quadrangular com os finalistas de cada módulo, só que Fla e Colorado rejeitaram. Com isso, Sport e Guarani fizeram um jogo para decidir o campeão, com vitória do Leão por 1×0, gol de Marco Antônio.

(Foto: Reprodução)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *